Exposição com acervo da Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin celebra o dia internacional da água

Peças raras da coleção Mindlin trazem ao público diferentes iniciativas de valorização das águas do Brasil

O projeto “Nas águas do Tibagi: a construção do conhecimento sobre os recursos hídricos do Brasil (século XVIII), desenvolvido na Biblioteca Brasiliana entre 2015-2016, deu origem a exposição “As águas do Brasil na Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin” com o intuito de celebrar o dia internacional da água, comemorado todo ano no dia 22 de março. A mostra, que teve início no próprio dia, se estende até 26 de abril e pode ser visitada de segunda a sexta-feira das 8h30 às 18h30.

Segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU) estima-se que o volume total de água no planeta é de 1,4 bilhões de km³, mas apenas cerca de 35 milhões de km³ é de água doce. Deste valor 13,7% encontra-se no território brasileiro, sendo 80% nos rios da Amazônia. São Paulo concentra 1,6% deste valor e o restante está distribuído pelo território.

Tais dados demonstram que o país tem boa parte de responsabilidade sobre a vida humana no planeta e que, portanto, o poder público e os educadores devem atuar no sentido de favorecer o desenvolvimento de uma cultura da água, levando as futuras gerações a adotarem posturas responsáveis na gestão, aproveitamento e uso deste recurso que é equivocadamente considerado ilimitado.

No acervo da Biblioteca Brasiliana Mindlin, muitos livros raros contam sobre os descobrimentos, o conhecimento, a exploração e os esforços de aproveitamento dos recursos hídricos do país. As águas do Brasil impressionaram os primeiros exploradores que alcançaram extensos rios, como o Amazonas, inspiraram poetas, foram linha divisória para engenheiros, além de serem fonte de energia, alimentos e vida.

Através de algumas destas peças raras da coleção Mindlin o público poderá acompanhar diferentes iniciativas de valorização das águas brasileiras, desde poemas como O Rio, de João Cabral de Melo Neto aos áridos projetos dos engenheiros do Império, que imaginavam juntar em uma só todas as bacias hidrográficas do Brasil ou fazer de seus rios estradas aquáticas que levariam pessoas, cartas e mercadorias para todo o interior do país.

Serviço
Exposição “As Águas do Brasil na Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin” (Curadoria: Denise Moura)

Quando | De 22 março a 26 abril das 8h30 às 18h30
Onde | Sala Multiuso da BBM – Rua da Biblioteca, s/n, Cidade Universitária, São Paulo, SP
Quanto | Gratuito

Por Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin

Exposição “As Águas do Brasil na Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin”
  • Sala Multiuso da BBM
    • de Segunda a Sexta
    • Das 08:30 às 18:30
    • Rua da Biblioteca, s/n, Cidade Universitária
    • São Paulo, SP - SP
    • tel: 2648-0310
    • obs: Gratuito