Mostra gratuita apresenta produções ameríndias e afro-americanas

Obras ficcionais e documentais estimulam debate e reflexão sobre os brasileiros, descendentes de índios, negros e brancos

 

Por Sandra Lima

 

O Centro Universitário Maria Antonia da USP apresenta a Mostra de filmes AlakanVII Cocaal: o público no cinema e na arte da América Latina, de 5 a 9 de agosto, sempre às 16 horas, com entrada gratuita, na sala de cinema Carlos Reichenbach, no edifício Rui Barbosa.

 

Alakan, que na língua iorubá quer dizer “aliança”, reúne filmes ameríndios e afro-americanos, com curadoria da professora da Unifesp Yanet Aguilera em conjunto com a Associação Cultural de Realizadores Indígenas (Ascuri), e de Fernanda Schenferd, que fez a seleção de filmes de realizadores negros.

 

O objetivo da mostra do VII Colóquio de Cinema e Arte da América Latina (Cocaal)  é trazer ao público produções de realizadores ameríndios e afrodescendentes para debater a questão indígena e do negro no Brasil. Segundo Aguilera, “a maioria dos brasileiros são descendentes de índios, negros e brancos. Historicamente os povos ameríndios e os afrodescendentes no país se aliaram na luta contra a opressão. Apesar disso, há pouca reflexão que saliente esta mistura nas manifestações culturais de São Paulo”.

 

Confira a programação:

 

5 de agosto (segunda-feira) às 16 horas
Jerosy Puku, O Grande Canto (15´)
Panambizinho, O Fogo que Nunca Apaga (12´)
Debate com o público sobre os filmes

 

6 de agosto (terça-feira) às 16 horas
Yvy Reñoi, Semente da Terra (15´)
Debate: cinema experimental indígena – Ademilson “Kiki” Concianza (cineasta da Ascuri), Luiza Serber, Edgar Teodoro da Cunha, mediado por Ilana Goldstein

 

7 de agosto (quarta-feira) às 16 horas
Karai ha’egui kunha karai ‘ete (68′ – doc – Alberto Alvares – 2014)
Debate sobre indígenas e negritude – Fernanda Schenferd e Yanet Aguilera

 

8 de agosto (quinta-feira) às 16 horas
Tião (14′ -ficção – Clementino Junior – 2017),
Preciso Destas Palavras Escrita (19´- fic – Milena Manfredini -2017),
N3GRUME (22’ – doc-ensaio -Diego Paulino)
Debate sobre o negro LGBTQI

 

9 de agosto (sexta-feira) às 16 horas
Coumbite (90′ – ficção – Tomás Gutiérrez Alea – 1964)
Debate sobre América Latina e a negritude

 

Serviço

Mostra de filmes Alakan

Onde  | Centro Universitário Maria Antonia – Sala Carlos Reichenbach

Rua Maria Antonia, 294 – Vila Buarque, São Paulo, SP (próximo às estações Higienópolis e Santa Cecília do metrô)

Quando | De 5 a 9 de agosto, segunda a sexta, das 16 às 19 horas

Quanto | Grátis

Informações | (11) 3123-5202

Por Centro Universitário Maria Antonia

Mostra gratuita apresenta produções ameríndias e afro-americanas