Apresentações gratuitas de coral e música instrumental acontecem no Bixiga

Elas fazem parte do programa Domingo na Yayá, que leva música gratuita ao Centro de Preservação Cultural da USP

Em agosto, o Centro de Preservação Cultural da USP (Casa de Dona Yayá) recebe duas apresentações musicais de seu programa Domingo na Yayá. No dia 6, o grupo Todo Canto, do Coral da USP, apresenta um repertório coral mundial. No dia 20,  o trio Los Raulinos mostra o lado cigano do jazz, passando por outro gêneros musicais. Ambas apresentações acontecem em domingos, às 11h, e são gratuitas.

O grupo Todo Canto vai buscar peças do repertório coral mundial para apresentar um programa variado, com músicas da Europa e das Américas, que vão da renascença aos dias de hoje, sacras e profanas, populares e eruditas, além de folclóricas e contemporâneas brasileiras. O repertório inclui autores como Debussy, Piazzolla, Brahms e Tom Jobim. A regência é de Paula Christina Monteiro e a orientação vocal de Fernando Coutinho Ramos.

Formado por colegas do Departamento de Música da Escola de Comunicações e Artes da USP, o grupo Los Raulinos dialoga com a faceta do jazz, incorporando à sua música não apenas a estética do gênero, como também seu próprio caráter nômade, ao transitar por diferentes estilos, tais como o bebop e o choro. Seus integrantes são Thiago Brisolla (violino), Felipe Parisi (violoncelo) e Giovanni Chiavacci (violão).

Casa de Dona Yayá

Situado no bairro da Bela Vista, sede do CPC-USP, o edifício conhecido como Casa de Dona Yayá constitui um documento material da transformação da cidade de São Paulo em metrópole. Sendo um dos últimos remanescentes do antigo cinturão de chácaras que circundava a região central da cidade, assumiu importância histórica ainda maior ao ser convertido em local de clausura de sua proprietária mais ilustre, Sebastiana de Mello Freire, Dona Yayá, que, por ser considerada mentalmente incapaz, ali viveu reclusa entre 1919 e 1961.

O imóvel foi transferido à Universidade de São Paulo em 1969, como herança vacante, e passou por um cuidadoso trabalho de recuperação e restauro. Com base nessa rica história material e imaterial, o imóvel foi tombado pelo Estado de São Paulo, em 1998, e pelo Município, em 2002.  

O CPC-USP promove a valorização do imóvel através de sua abertura ao público, incentivando reflexões a respeito de sua arquitetura, da história do bairro e da personagem Dona Yayá. Por meio de pesquisas, oficinas, cursos, palestras, simpósios, exposições, visitas monitoradas e apresentações artísticas, o CPC busca estreitar os vínculos entre a universidade e a sociedade.

Serviço

Domingo na Yayá
Onde |  R. Major Diogo, 353 – Bela Vista, São Paulo – SP
Quando | Gratuito
Quando | 06/08 (Grupo Todo Canto) e 20/08 (Los Raulinos), domingo, às 11h
Mais informações | (11) 2648-1501/1502

Por Comunicação Institucional - PRCEU

Domingo na Yayá - agosto
  • Classificação: Livre