Neste domingo tem MPB na Casa de Dona Yayá

Grupo Mãe D’Água.

Esta semana tem Domingo na Yayá, e a atração é o grupo Mãe D’Água, que traz no repertório  composições de grandes mulheres da música popular brasileira. O público poderá ainda visitar a exposição Sesmaria de Passarinhos, sobre o patrimônio cultural da região de Zona Leste de São Paulo, e conhecer a Casa de Dona Yayá, patrimônio histórico da cidade e do estado de São Paulo, que fica na Bela Vista. O Domingo na Yayá é uma realização do Centro de Preservação Cultural  (CPC-USP), em parceria com a ECA-USP e o CoralUSP. Acontece duas vezes por mês, com entrada gratuita.

Grupo Mãe D’Água

Formado em 2018, o grupo Mãe D’Água se dedica à pesquisa e à interpretação do repertório da música popular brasileira por meio de arranjos originais, transitando por uma grande pluralidade de sonoridades e gêneros musicais. Para esta apresentação o grupo faz um apanhado da produção de mulheres compositoras, interpretando obras de autoras como Joyce Moreno, Dolores Duran, Chiquinha Gonzaga e Marlui Miranda. O programa vai percorrer estilos musicais, como a bossa nova, o choro e a música caipira. Os integrantes do Mãe D’Água são Lorena Galati (voz), Alex Amaral (violão), Luísa Carvalho (flauta), Salomão Sidharta (clarinete), Moisés Lessa (fagote) e Daniel Alfaro (percussão). A apresentação acontece às 11h.

Exposição Sesmaria de Passarinhos

A exposição apresenta um recorte do trabalho desenvolvido pelo Grupo Ururay, coletivo formado por jovens pesquisadores e ativistas da Zona Leste de São Paulo focado na identificação, preservação e valorização dos bens culturais da região. Apresenta um levantamento fotográfico dos bens tombados, ou em processo de tombamento, presentes nessa região que, embora seja historicamente preterida em relação às áreas centrais da cidade na formulação e implantação de projetos e políticas públicas, abriga os mais variados grupos sociais, vindo de diversos locais do Brasil e do mundo. Sesmaria de Passarinhos é uma parceria do CPC com o Grupo Ururay, constituindo-se em ação de cultura e extensão universitária com o intuito de construir pontes entre a universidade e a sociedade, articulando diferentes saberes, perspectivas e iniciativas sobre o patrimônio cultural. O horário de visitação é das 10h às 13h, no dia 5 de agosto. E das 9h às 17h, de segunda a sexta-feira.

Por Centro de Preservação Cultural

Domingo na Yayá