Sítio histórico da USP recebe conselheiros de cultura e extensão

A última reunião de 2016 do CoCEx – Conselho de Cultura e Extensão da USP, instância que delibera e avalia as diretrizes que norteiam a ação da Universidade na área de cultura e extensão, ocorreu no dia 1º de dezembro no Monumento Nacional Ruínas Engenho São Jorge dos Eramos (RESJE), em Santos. O local, tombado pelo patrimônio histórico nas esferas municipal, estadual e federal, é a mais antiga evidência física preservada da colonização portuguesa em território brasileiro e sua data de construção remonta a 1534. Além da importância histórica e arqueológica, também é um ponto importante de preservação ambiental da Mata Atlântica.

O encontro, que reuniu os representantes das comissões de cultura e extensão das unidades, museus e órgãos da USP, foi aberto com uma visita guiada pela diretora do RESJE, profa. Dra. Vera Ferlini, docente do Departamento de História da FFLCH e especialista na área, com pesquisas nas áreas de História Ibérica e História do Brasil Colônia, açúcar, escravismo, imigração, estrutura agrária e núcleos coloniais. Dessa forma, todos puderam conhecer mais sobre a história do Brasil Colônia e entender qual o papel e a importância deste local.

Em seguida, o Pró-Reitor de Cultura e Extensão Universitária, Prof. Dr. Marcelo de Andrade Roméro, iniciou a reunião destacando a quantidade e a diversidade de ações de cultura e extensão da USP. Para ele, “a USP atua em uma gama tão grande nessa área que é extremamente difícil que as pessoas, mesmo membros de um Conselho como esse, conheçam tudo o que é feito”, ressaltando também o destaque que a USP teve nesse aspecto em recente encontro internacional.

As visitas ao Engenho são gratuitas e abertas ao público, que pode tanto fazer as visitas guiadas por educadores especializados como também participar de diversos cursos e eventos que são programados ao longo do ano. As informações podem ser obtidas no site: www.engenho.prceu.usp.br.

Confira algumas imagens:

Por Comunicação Institucional - PRCEU

Sítio histórico da USP recebe conselheiros de cultura e extensão