Menu

Para a Rússia, com amor

20 de junho de 2018 - Documentários
O documentário “To Russia with love” gira em torno dos Jogos Olímpicos de Inverno de Sóchi, na Rússia, que rolaram em 2014. Por ser um país restritivo a LGBTs, muitos esperavam um ato político de algum atleta LGBT durante a transmissão, o que não aconteceu.
Em 2013, a Rússia proibiu qualquer propaganda de relacionamentos sexuais não tradicionais. Na prática, o que acontece é o seguinte: ninguém está seguro ao sair do armário publicamente; qualquer protesto aberto é violentamente dissolvido pela polícia e/ou grupos extremistas e até boates precisam mudar de nome/endereço com certa frequência por questões de segurança. Isso sem falar do bullying e violência gratuita sofridos por LGBTs.
O documentário conta histórias de pessoas de diversas nacionalidades que estão ligadas diretamente aos jogos da Rússia ou a causa LGBT. Mas tem dois, especialmente, que enchem a gente de esperança: Konstantin Yablotskiy, co-presidente da fundação esportiva LGBT da Rússia, várias vezes sabotada pelo governo e Vlad Slavskiy, estudante russo, que conta as atrocidades cometidas contra ele entre a escola e o caminho para a sua casa (de pedradas a tentativas de estupro).
“To Russia with love” é muito importante porque, acima de tudo, fala sobre respeito — e a falta dele — aos direitos LGBT, questões que são muito próximas de nós.
Disponível na Netflix.