Engenharia Ambiental – São Paulo

Descrição do Curso

O curso de Engenharia Ambiental da Escola Politécnica se destaca por ser um dos cursos de Engenharia da USP com maior interdisciplinaridade, com disciplinas ministradas por Departamentos da Escola Politécnica e de outras Unidades da USP, como Faculdade de Saúde Pública, Faculdade de Ciências Farmacêuticas, Faculdade de Direito, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Instituto de Astronomia e Geofísica, Instituto de Ciências Biomédicas, Instituto de Física, Instituto de Geociências, Instituto de Matemática e Estatística e Instituto Oceanográfico. Esta característica possibilita a formação de profissionais mais bem preparados para atuação nos diferentes setores da sociedade.
Com a proposta da nova Estrutura Curricular da POLI, o curso é desenvolvido com base em cinco núcleos de formação, descritos abaixo:
Núcleo Comum, de formação básica, onde são desenvolvidos os conteúdos de base para a carreira de engenharia, no qual são ministradas as disciplinas de Física, Cálculo, Estatística, Computação e Álgebra Linear, além de propiciar uma maior interação entre os alunos ingressantes na Poli.
Núcleo de Ciências da Engenharia, onde são desenvolvidos os conteúdos de fundamentação técnica, os quais são essenciais para a habilitação em Engenharia Ambiental. Este Núcleo é constituído pelas disciplinas de Química Aplicada, Informações Espaciais, Ciências dos Materiais, Fenômenos de Transporte, Eletrotécnica Aplicada, Toxicologia, Microbiologia Aplicada para Engenharia Ambiental, Oceanografia Física Descritiva para a Engenharia Ambiental, Desenvolvimento e Meio Ambiente e Saúde Ocupacional, entre outras.
Núcleo de Formação Específica, no qual são desenvolvidos os conteúdos específicos da carreira do Engenheiro Ambiental, o qual inclui as disciplinas de Modelagem de Sistemas Ambientais, Cinética Química e Processos Ambientais, Planejamento e Gestão Ambiental, Avaliação de Impactos Ambientais, Produção e Conservação de Energia e Avaliação e Gestão de Riscos Ambientais, entre outras.
Núcleo de Especialização, no qual o aluno poderá optar entre dois programas de formação específica, Gestão Ambiental ou Engenharia Sanitária.
O programa de Gestão Ambiental tem como objetivo capacitar os Engenheiros Ambientais para uma atuação mais proativa, buscando identificar de maneira sistemática questões ambientais relevantes e propor ações para a atenuação de seus impactos. Para isto serão ministradas as disciplinas de Avaliação de processos industriais e sistemas produtivos, Operações e processos unitários aplicados à Engenharia Ambiental, Prevenção da poluição e produção mais limpa, Licenciamento ambiental, Análise do ciclo de vida de produtos e Fundamentos da metodologia de emissão zero, entre outras.
O programa de Engenharia Sanitária tem como objetivo capacitar os Engenheiros Ambientais para uma atuação mais direcionada aos processos de tratamento de água e controle da poluição no qual serão ministradas as disciplinas de Projeto de estações de tratamento de águas de abastecimento, Projeto de estações de tratamento de águas, Tecnologias de tratamento de resíduos sólidos, Tratamento de efluentes industriais, Drenagem urbana, Conservação e reuso da água, Tecnologias de reabilitação de áreas contaminadas Tecnologias de controle de poluição do ar.
Núcleo de Formação Livre, no qual o aluno poderá selecionar livremente as disciplinas que ele considere relevantes para a sua formação, inclusive em unidades que não integram o curso de Engenharia Ambiental.
Ao longo do desenvolvimento do curso os alunos têm a oportunidade de participar em projetos desenvolvidos por Professores e Pesquisadores vinculados ao Curso.

Infraestrutura

A infraestrutura de ensino compreende salas para aulas com computadores e recursos multimídia, biblioteca, anfiteatros, salas de estudos, centro de convivência e cerca de 20 laboratórios modernos e bem equipados, dentre os quais o de Materiais e Componentes, o de Sistemas Prediais, Mecânica Computacional, Mecânica dos Solos, Saneamento, Hidráulica e Recursos Hídricos, Desenvolvimento
Tecnológico dos Transportes e Geoprocessamento e o Centro Internacional de Referência em Reúso de Água.

Inserção Profissional

Embora a atuação do engenheiro ambiental seja necessária em uma ampla variedade de atividades o Poli dá formação para que os egressos atuem nos setores industrial, público, iniciativa privada, incluindo as de consultoria, ensino e pesquisa, auditorias e planejamento. As áreas de atuação incluem a avaliação e melhoria do desempenho ambiental de processos e sistemas, avaliação de impactos ambientais, desenvolvimento de planos ambientais regionais e locais, implantação de programas de gestão ambiental e realização de auditorias ambientais em empresas, avaliação de riscos ambientais, assessoria nos ramos de seguro, investimento e financiamento relacionados à área ambiental, projetos de despoluição e recuperação de áreas degradadas, otimização de processos industriais, controle da poluição, projetos de sistemas de tratamento e disposição de resíduos, gerência ambiental no setor industrial e comercial, licenciamento ambiental de empreendimentos, desenvolvimento de tecnologias limpas, desenvolvimento de tecnologias de reciclagem e reúso e aproveitamento de efluentes, entre outras.

Onde estudar?