Faculdade de Medicina

FM - Faculdade de Medicina
Av. Dr. Arnaldo, 455
Cerqueira Cesar
01246-903 São Paulo SP
(11) 3061-7450
Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional – FOFITO
R. Cipotânea, 51
Cidade Universitária
05360-000 São Paulo SP
(11) 3091-7459

A Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo ministra cursos de graduação em Medicina, Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional, além de cursos de pós-graduação e de cultura e extensão universitária, e programas de residência médica e multiprofissional.

O curso de Medicina tem duração de seis anos, em tempo integral. Os primeiros quatro anos incluem aulas nas áreas básicas que são ministradas no Instituto de Química, no Instituto de Biociências, no Instituto de Ciências Biomédicas, no Hospital das Clínicas e nos departamentos da própria Faculdade. O quinto e o sexto anos são em regime de internato realizado no Hospital das Clínicas e no Hospital Universitário.

Os cursos de Fisioterapia e Fonoaudiologia têm duração de 5 anos e o de Terapia Ocupacional tem a duração de 4 anos, todos em tempo integral. Incluem disciplinas ministradas por professores da Faculdade de Medicina, Faculdade de Saúde Pública, Escola de Enfermagem, Instituto de Ciências Biomédicas, Instituto de Biociências, Instituto de Química, Instituto de Matemática e Estatística, Instituto de Psicologia e Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas.

 

MEDICINA E CIÊNCIAS MÉDICAS

O médico se gradua como clínico geral e pode exercer sua profissão como tal ou como médico especialista. Para se tornar médico especialista, o profissional deve realizar a residência médica em uma de suas várias especialidades ou realizar modalidade de especialização reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e pela Associação Médica Brasileira (AMB).

O médico deve possuir formação científica profunda, treinamento para atendimento nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e unidades hospitalares de complexidade crescente, ter elevada formação ética e exercer sua profissão com responsabilidade social. O médico deve atender aos principais problemas de saúde, tanto em nivel individual como populacional, além de reconhecer e prestar atendimento inicial às emergências médicas e situações de risco de morte. O médico deve promover a saúde e executar ações de prevenção às doenças.

As perspectivas profissionais são amplas e diversificadas, desde o consultório particular, até exercer atividades acadêmicas como professor universitário ou pesquisador em instituições públicas ou privadas.

 

FISIOTERAPIA

O fisioterapeuta se gradua como profissional generalista voltado, sobretudo, para atividades assistenciais nas áreas de disfunções musculoesqueléticas, neurológicas, cardiorrespiratórias, geriátricas, uroginecológicas, obstétricas e dermatológicas, entre outras. Posteriormente pode se especializar em uma destas áreas. Atua em hospitais, centros de saúde e de reabilitação, clínicas e consultórios. Nos hospitais é requisitado no pronto-socorro, nos centros de terapia intensiva, no acompanhamento pré e pós-operatório, em enfermarias, ambulatórios e programas de atendimento domiciliar.

Além de atuar em serviços de saúde, também integra programas educacionais, recreativos e desportivos. Sob este aspecto, pode exercer atividades de prevenção, transmitindo orientações quanto à postura, aplicando terapias corretivas e promovendo sessões de cinesioterapia apropriada individualmente ou em grupo. O ensino prevê quatro ciclos: biológico, de formação geral, pré- profissionalizante e profissionalizante, que ocorrem em cinco anos. O curso é oferecido pelas Faculdades de Medicina da Capital e de Ribeirão Preto.

 

FONOAUDIOLOGIA

A Fonoaudiologia tem como objetivo geral prevenir, diagnosticar e reabilitar distúrbios da comunicação humana (fala, voz, linguagem e audição), por meio da formação clínico-terapêutica alicerçada em princípios éticos e bioéticos, com especial atenção à saúde integral do ser humano. O fonoaudiólogo tem um vasto campo profissional, podendo atuar em creches, pré-escolas, escolas, unidades básicas de saúde, consultórios particulares, hospitais, indústrias e na área cultural, junto a profissionais de rádio, televisão e teatro. Pode ainda dedicar-se à docência e à pesquisa, estudando e investigando sobre a comunicação humana. Previne, habilita e reabilita indivíduos com distúrbios de comunicação, mediante desenvolvimento de procedimentos terapêuticos. Os candidatos devem ter interesse por áreas relacionadas à Saúde Humana, com foco de estudo na audição, linguagem, voz e fala. O curso é oferecido pela Faculdade de Medicina da Capital, pela Faculdade de Odontologia de Bauru e pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto.

 

TERAPIA OCUPACIONAL

É campo de conhecimento e intervenção nas áreas de saúde, educação, assistência social, trabalho e cultura. Ao atuar nessas áreas, o terapeuta ocupacional visa recriar, manter ou desenvolver as possibilidades e condições para garantir às pessoas o desenvolvimento da vida cotidiana com autonomia, da participação social e do exercício de direitos.

Os terapeutas ocupacionais acompanham pessoas que apresentam ou podem vir a apresentar restrições e/ou limitações nesses aspectos, em unidades básicas de saúde, ambulatórios, hospitais, escolas, centros de reabilitação, centros de atenção psicossocial, centros de saúde do trabalhador, unidades de assistência social, moradias assistidas, projetos de geração de trabalho e renda, equipamentos culturais, centros de convivência e contextos comunitários; além da atuação na gestão de serviços e de políticas públicas e na docência e pesquisa. No Brasil, o campo de atuação profissional é amplo e o mercado de trabalho se expande na medida em que são desenvolvidas políticas públicas e programas para idosos, pessoas com deficiência, com sofrimento psíquico e em situação de vulnerabilidade social. O curso é oferecido pelas Faculdades de Medicina da Capital e de Ribeirão Preto.

ATIVIDADES OFERECIDAS

Exposição

Museu Histórico “Prof. Carlos da Silva Lacaz”

Descrição: a premissa básica do museu é realizar ações voltadas para preservação, investigação e comunicação de seus bens patrimoniais ligados à institucionalização da medicina e das práticas de saúde no Brasil, num plano geral e, em São Paulo, num plano específico. Para isso, faz parte de nossa missão o ato de preservar, incluindo a coleta, a aquisição, o acondicionamento e conservação desses bens, bem como por meio das relações interinstitucionais, das exposições e publicações, dos projetos educativos e culturais. Finalmente, todas essas ações deverão ser enlaçadas pelo exercício da investigação e da pesquisa, fundamentando-as cientificamente.

Público-alvo: público em geral, especialmente professores e estudantes. A exposição é acessível à pessoa com deficiência e mobilidade reduzida. O atendimento a escolas acontece mediante agendamento prévio.

Periodicidade: segunda a sexta-feira (exceto feriados), 9h às 16h.

Contato: (11) 3061-7249 | mhistorico@museu.fm.usp.br | www.fm.usp.br/museu

Profissões