Conversa com Pesquisadores é a nova programação do Domingo na Yayá

Neste mês de fevereiro especialistas em restauro e conservação de bens culturais estarão na Casa de Dona Yayá, sede do Centro de Preservação Cultural da USP, para uma roda de conversa com o público. O objetivo é promover a divulgação científica e a aproximação entre o universo acadêmico e a sociedade. As conversas são uma oportunidade para conhecer os pesquisadores e seus objetos de investigação, além de proporcionar um espaço para debate e troca de conhecimento, e são voltadas para estudantes e pesquisadores das áreas de conservação de acervos, arquivistas, bibliotecários, cientistas da conservação e interessados em geral. A novidade é parte do programa Domingo na Yayá, que desde 2004 abre a Casa para visitação e promove atividades gratuitas como apresentações musicais e exposições uma a duas vezes por mês.

Veja a programação e os temas que serão apresentados.

 

DOMINGO NA YAYÁ – CONVERSA COM PESQUISADORES

10/02

Fernanda Mokdessi Auada, Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (Ipen)

Papéis para imprimir e escrever vítimas de enchente real: recuperação por radiação gama de Co-60 

A pesquisadora comentará os resultados da avaliação dos efeitos da radiação gama de Co-60 utilizada como agente de desinfestação de documentos em papel infestados por fungos. O estudo analisou sete livros danificados pela enchente que em 2010 atingiu a cidade de São Luiz do Paraitinga, cidade do estado de São Paulo que tem seu centro histórico tombado como Patrimônio Cultural Nacional. Partindo da identificação dos principais gêneros de fungos presentes no material para determinar as doses empregadas, a pesquisadora constatou os efeitos da radiação nas propriedades do papel e nas manchas de lama e de fungos. Fernanda Mokdessi Auada é historiadora, com especialização em Preservação de Papéis em várias instituições no Brasil e exterior, e doutorado pelo Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares. Foi responsável pelo Núcleo de Conservação e Restauro Edson Motta – ABER/SENAI Theobaldo De Nigris de Artes Gráficas, Celulose e Papel e pelos cursos de preservação, desenvolvendo atividades em preservação, conservação e restauro em suporte papel; ciência da conservação; educação e ensino.

 

24/02

Eric Danzi Lemos, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP (FFLCH)
Fotografia profissional, arquivo e circulação: a produção de Theodor Preising em São Paulo (1920-1940)

Eric Danzi Lemos vai apresentar sua pesquisa de mestrado sobre a formação do campo da fotografia profissional em São Paulo a partir da análise da produção do fotógrafo Theodor Preising (1883-1962), um dos pioneiros e mais importantes fotógrafos do cenário brasileiro. Nascido na Alemanha, Theodor Preising veio para o Brasil em 1923, após passar alguns anos na Argentina. Aqui, começou comercializando equipamentos fotográficos e  cartões postais. A partir de 1924, monta um laboratório em São Paulo e começa a produzir cartões postais fotográficos de várias cidades do Brasil. Eric Danzi Lemos é doutorando em História Social pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH-USP). Tem experiência em tratamento documental de coleções e acervos iconográficos, aliando pesquisa histórica ao uso de ferramentas de catalogação em ambiente digital. Participou de projetos junto ao Museu Paulista da Universidade de São Paulo (MP-USP) e junto ao Laboratorio Audiovisual de Investigación Social (LAIS) do Instituto Mora (México, D. F.).

Local

CPC-USP/Casa de Dona Yayá

Rua Major Diogo, 353 – Bela Vista, São Paulo

Horários
palestras: das 11h às 12h30
abertura da Casa: das 10h às 13h

 

 

Por Centro de Preservação Cultural

Conversa com Pesquisadores
  • CPC-USP/Casa de Dona Yayá
    • Domingo
    • Das 11:00 às 12:30
    • Rua Major Diogo, 353
    • São Paulo - SP - SP
    • CEP: 13240-001
    • tel: (11) 2648-1511
    • tel: (11) 2649-1501
    • e-mail: cpcdivulga@usp.br