Coletivo de teatro paraibano traz dois espetáculos ao Teatro da USP

Em curtíssima temporada em abril, o Coletivo de Teatro Alfenim, da Paraíba, apresenta no Teatro da USP (TUSP) os espetáculos Memórias de um Cão, que faz circulação dentro do Programa Petrobras BR Distribuidora de Cultura, e o  infantojuvenil Helenas. 

Memórias de um Cão

A peça parte da obra de Machado de Assis para propor uma abordagem crítica das estratégias de dissimulação, engodo e autoengano que marcam as relações sociais do Brasil. A partir da leitura do romance, propõe uma alegoria tragicômica da desfaçatez com que a elite econômica e cultural brasileira tenta isentar-se da responsabilidade histórica pela barbárie que marca o processo de modernização do país. 

A montagem narra a trajetória de Rubião, mestre-escola interiorano que, às vésperas da Abolição, muda-se para a Corte ao receber uma herança de seu benfeitor, Quincas Borba – um típico escravocrata, autodenominado filósofo, que ocupa seus dias ociosos de proprietário e rentista com especulações amalucadas sobre a “natureza humana”.  

Como condição para a herança, Rubião deve cuidar de um cão, que traz o mesmo nome de seu benfeitor. Esta exigência traduz na prática as determinações do “humanitismo”, doutrina criada por Quincas Borba cujo princípio é  sintetizado na máxima: “Ao vencido, ódio ou compaixão; ao vencedor, as batatas”.

Rubião flana pelas ruas de um Rio de Janeiro em processo de modernização, buscando inserir-se num círculo de relações marcadas pelo preconceito de classe e pela futilidade. Experimentando uma vida de luxos e compensações a tal ponto irreais que pensa ser o imperador Napoleão III – alusão às pretensões da elite brasileira de tornar o país uma nação de primeiro mundo importando um liberalismo fora do lugar e fazendo vistas grossas à escravidão.

Helenas

Voltada ao público infanto-juvenil, Helenassexto espetáculo do grupo, parte da leitura de Minha vida de menina: os diários de Helena Morley, pseudônimo de Maria Caldeira Brandt, que viveu em Diamantina (MG) no final do séc. XIX. A peça retrata impressões registradas no diário de uma adolescente entre seus treze e quinze anos de idade e apesar de tratarem-se de acontecimentos vividos num ambiente rural em vias de urbanização, o encantamento e a ironia com que a menina Helena descreve suas descobertas confere à narrativa extrema atualidade.

Raça, gênero, crença, educação, bem como o lugar da mulher na sociedade patriarcal, são tratados através do olhar ao mesmo tempo inocente e desafiador de uma menina que não se prende a regras ou estereótipos.

Sobre o grupo

O Coletivo de Teatro Alfenim surgiu em maio de 2006, em João Pessoa (PB), por iniciativa do dramaturgo e diretor paulistano Márcio Marciano. O grupo desenvolve estudos para a criação de uma dramaturgia própria com base em assuntos brasileiros. Em paralelo às montagens, desenvolve eventos como seminários, oficinas e debates abertos sobre os temas da pesquisa, tendo em vista a formação de plateia. Suas atividades formativas, bem como as temporadas de repertório, acontecem na Casa Amarela, a sede do grupo na cidade de João Pessoa.

Serviço

Memórias de um Cão | 11 a 14 de abril de 2019 | quinta e domingo, 20h; sexta e sábado, 21h
95 minutos | Sala Multiúso | 72 lugares | 14 anos | gratuito

Helenas | 18 a 21 de abril de 2019 | quinta a sábado, 21h; domingo, 20h
60 minutos | Sala Multiúso | 72 lugares | 10 anos | R$ 20/10

O Teatro da USP fica na Rua Maria Antonia, 294, Consolação – São Paulo.

Por Teatro da Universidade de São Paulo

Coletivo de Teatro Alfenim no TUSP
  • 11/abr/2019 até 21/abr/2019
  • TUSP | Ceuma | Sala Multiúso
    • Quinta, Sexta, Sábado e Domingo
    • R. Maria Antonia, 294
    • São Paulo - SP
    • CEP: 01222-010