A construção do Brasil pelo olhar de viajantes estrangeiros e de romancistas é tema de evento gratuito na USP

“Jornada de Estudos Viagens ao Brasil” discute temas como a formação, a representação e identidade nacional

Por Elcio Silva
05/05/2017 10h15

A Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin da USP – BBM realiza gratuitamente no dia 24 de abril, das 9h30 às 17h, o evento Jornada de Estudos Viagens ao Brasil: A Construção do País em Textos e Imagens. A programação, formatada em quatro mesas de debate, conta com a participação de inúmeros pesquisadores e apresenta um recorte de país construído a partir de relatos e impressões de viagens.

Coordenado pela pesquisadora residente da BBM-USP e professora da Universidade Estadual de Goiás, Ana Beatriz Demarchi Barel, a jornada de estudos se dedica a aprofundar o tema da viagem, em seus diferentes  aspectos, enquanto elemento que permite a construção do Brasil no campo da  história e da literatura.

Além de Ana Beatriz, participam do evento os pesquisadores Carlos Alberto Dória (UNICAMP), Iris Kantor (FFLCH-USP), Joceli Domingas de Oliveira (IA-UNESP), Marcos Horácio Gomes Dias (PUC-SP), Maria Aparecida Borrego (MP-USP), Myriam Salomão (UFES – ES) e Rafael Schunk (IA-UNESP).

Inspiração

Motivada por obras de célebres viajantes franceses e alemães pelo território nacional, a jornada apresenta uma compilação de trabalhos que retratam o país a partir de textos e imagens carregados de informação histórica, estética e literária.

Voyage Pittoresque et Historique au Brésil (1839), de Jean-Baptiste Debret,  Brésil  Pittoresque (1859), de Charles Ribeyrolles, Voyage aux sources du S. Francisco et  dans la province du Goyaz  (1847), de Auguste de Saint-Hilaire, A Viagem de von Martius (1829), de Carl Friedrich Philipp von Martius e Expedição Langsdorff  (1821-1829), chefiada por Georg Heinrich von Langsdorff são algumas das obras que inspiraram a jornada de estudos.

Os diários desses exploradores constituem importante material histórico e revela as impressões que a descoberta desse novo território causava sobre eles. Além dos relatos, os documentos de Estado forneciam dados sobre o papel que buscavam desempenhar no contexto histórico-político em que foram produzidos.

Aspectos ficcionais e geográficos

O projeto também apresenta textos ficcionais como relevantes para definição de identidade nacional. Segundo a proposta, por meio de deslocamentos – reais ou  imaginários – essas obras fazem um “retrato” natural, social e humano do Brasil. A Guerra dos Mascates (1873), Inocência (1872), O Tempo e o Vento (1949-1961),  Macunaíma (1928), Grande Sertão: Veredas (1956), e Dois Irmãos (2000) são alguns exemplos.

O estudo das relações entre forma literária e espaço geográfico inspirou a programação a partir da obra  Atlas  du  roman  européen (1800­1900), de 2000, do crítico italiano Franco Moretti. Na publicação o leitor encontrará um paralelo entre geografia e literatura e um estudo sobre o valor das viagens em algumas das  mais  emblemáticas obras da literatura universal e europeia.

Nessas obras a viagem se define como elemento crucial para o encontro de  culturas, de indivíduos e de mentalidades, e ajudam a elaborar, através do discurso  e da imagem, um recorte de Brasil.

Serviço

Jornada de Estudos Viagens ao Brasil: A construção do país em textos e imagens

Quando | 24 de abril de  2017 – das 9h30 às 17h
Onde | Sala de Música – Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin
Rua da Biblioteca, s/n, Cidade Universitária, São Paulo, SP
Quanto | Gratuito

Para conferir a programação completa acesse o site: https://www.bbm.usp.br/node/228

Por Comunicação Institucional - PRCEU

Jornada de Estudos Viagens ao Brasil: A construção do país em textos e imagens
  • Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin
    • Segunda
    • Das 09:30 às 17:00
    • Rua da Biblioteca, s/n, Cidade Universitária
    • São Paulo - SP
    • obs: Sala de Música - Evento gratuito