• A+
  • A-
Fechar
USP oferece curso online e gratuito sobre a história da cachaça no Brasil

USP oferece curso online e gratuito sobre a história da cachaça no Brasil

Comunicação - PRCEU - 27/07/2022

Curso relaciona a bebida com diversos aspectos da sociedade e mostra como os hábitos alimentares impactam a história dos locais e o cotidiano das pessoas

Por Tiago Cesquim
27/7/2022 13h01

 

O Monumento Nacional Ruínas Engenho São Jorge dos Erasmos, órgão da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária da USP, está oferecendo a segunda edição, revisada e ampliada, do curso “História e Cachaça“. As aulas acontecem online, transmitidas ao vivo pelo Youtube, nas quartas-feiras de agosto, das 17h30 às 19h.

Ministrado pela historiadora e editora Profa. Dra. Joana Monteleone, o curso é dividido em 5 aulas temáticas, cada uma abordando um aspecto relacionado à História da Cachaça no Brasil, e abordam aspectos de economia, patrimônio, literatura, religião e antropologia, evidenciando a forma como alimentos e bebidas transformam a história e o cotidiano das pessoas.

Um dos objetivos do curso é fazer com que alunas e alunos questionem seu cotidiano, pensem em práticas do dia-a-dia e revejam suas relações com alimentos e bebidas. Durante as aulas, o público poderá interagir com a Profa. Joana Monteleone, tirando dúvidas e compartilhando comentários que serão respondidos pela especialista, com mediação da equipe do Engenho dos Erasmos.

Um dos primeiros engenhos de açúcar do país e sua data de construção remonta a 1534. Foto: Marcos Santos/USP Imagens

O Engenho dos Erasmos é um dos primeiros engenhos de açúcar do país. Localizado entre as cidades de Santos e São Vicente, sua construção remonta a 1534. Foto: Marcos Santos / USP Imagens

Na primeira aula, serão abordados conceitos e fontes ligados à história da alimentação e das bebidas, e da cachaça em particular, e presença da bebida no período colonial e no Engenho dos Erasmos. Na semana seguinte, será a vez de abordar sua participação em festas e comemorações, e as dicotomias entre embriaguez e sobriedade, festa e vida cotidiana, comemoração e luto, dentre outras.

O uso da cachaça como símbolo nacional nos anos de 1920, sua apropriação pelo movimento modernista como símbolo da antropofagia e as pesquisas realizadas por intelectuais e regionalistas são temas da terceira aula. Na semana seguinte, a tradição de Minas Gerais na fabricação, consumo e estudo da bebida será remontada desde o período colonial. O encerramento do curso terá como tema a presença das bebidas alcóolicas em rituais religiosos, com destaque para a relação entre a cachaça e as religiões afro-brasileiras.

Aberto ao público em geral, o curso tem 300 vagas (caso haja mais do que 300 inscritos, haverá sorteio). A carga horária é de 20 horas e os participantes que tiverem presença mínima em 4 aulas receberão certificado. As inscrições podem ser realizadas neste link. Mais informações sobre o curso podem ser obtidas no site do Engenho dos Erasmos, neste link.

 

PROGRAMA DO CURSO

Aula 1. CONCEITOS E FONTES PARA A HISTÓRIA DA CACHAÇA (03/08)

Nesta aula, vamos retomar os conceitos ligados à História da Alimentação e das Bebidas, em geral, e da História da Cachaça, em particular. Autores consagrados, livros, diferentes fontes que podem nos ajudar a pensar e a fazer pesquisa sobre a História da Cachaça. Também vamos falar sobre a cachaça no período colonial e sua relação com o Engenho dos Erasmos.

Aula 2. A CACHAÇA É UMA FESTA (10/08)

As diferentes relações entre a festa e a bebida. Veremos dicotomias como embriaguez e sobriedade, festa e vida cotidiana, tempo de comemorações e tempo de luto, conceitos tirados da antropologia que nos ajudam a pensar a História da cachaça e sua relação com a História do Brasil. Desta maneira, a cachaça é vista dentro do contexto de expansão das bebidas destiladas da época moderna.

Aula 3. CACHAÇA E IDENTIDADE NACIONAL (17/08)

Baseada nas minhas últimas pesquisas de Joana Monteleone sobre o tema, nessa aula veremos como a Cachaça se tornou símbolo da brasilidade durante os anos 1920. Como a Semana de Arte Modernista usou a cachaça para reforçar a ideia de antropofagia e como tornou-se objeto de pesquisa de intelectuais modernistas e regionalistas.

Aula 4. CACHAÇA, LITERATURA E REGIONALIISMOS (24/08)

O caso de Minas Gerais. Nesse módulo, por meio de autores mineiros, como Helena Morley, Pedro Nava e Eduardo Frieiro, retomaremos a antiga tradição mineira, que remonta aos tempos coloniais de fabricação de cachaça.

Aula 5. CACHAÇA E RELIGIÃO: TRADIÇÕES E SIGNIFICADOS (31/08)

Aqui, veremos a relação entre cachaça e religiões afro-brasileiras. De que maneira a religião incorpora em suas práticas rituais cotidianos a presença de bebidas alcoólicas, seja o vinho no catolicismo, seja a cachaça na Umbanda e Candomblé. Veremos também o pensamento da antropóloga Mary Douglas sobre o assunto e maneiras a aprofundar alguns tópicos teóricos.

 

Serviço

Engenho dos Erasmos

Curso online “História e Cachaça”

Quando | de 03 a 31 de agosto de 2022

quartas, das 17h30 às 19h

Quanto | grátis

Vagas | 300

Onde | Canal do Youtube do Engenho dos Erasmos

Inscrições | Online, neste link

ATENÇÃO – PARA SER CERTIFICADO(A) É PRECISO INSCREVER-SE E ASSINAR PELO MENOS 4 DAS 5 LISTAS DE PRESENÇA DAS AULAS. As vagas são limitadas.

USP oferece curso online e gratuito sobre a história da cachaça no Brasil
  • Classificação: Livre
        
    Não há Comentários :(
     
    Atenção! Não escreva dúvidas ou perguntas. Utilize o canal específico Fale Conosco.