• A+
  • A-
Fechar

Elisabeth Costello discute os direitos dos animais no TUSP

Teatro da Universidade de São Paulo - 14/01/2020

Peça baseada no livro homônimo de J. M. Coetzee, ganhador do Nobel de Literatura em 2003, utiliza reflexões filosóficas para falar dos animais

 

Por Sandra Lima / Foto: João Maria

 

O Teatro da USP (TUSP) recebe a peça Elisabeth Costello, baseada no livro homônimo de John Maxwell Coetzee, nobel de Literatura em 2003, em um projeto idealizado pela atriz Lavínia Pannunzio. O espetáculo fica em cartaz em curta temporada de 22 de janeiro a 16 de fevereiro,  de quarta a sábado, às 21 horas, e domingo, às 20 horas.

 

Com dramaturgia e direção de Leonardo Ventura, Elisabeth Costello apresenta três planos temporais, presentes na obra original, e resultado do trabalho da atriz na construção das diferentes narrativas e facetas da personagem.

 

O livro de Coetzee é dividido em oito “lições” de escrita densa, com múltiplas camadas. Para se chegar à dramaturgia, Ventura suprimiu toda a matéria de reflexão literária, e deixou emergir ações, circunstâncias e o ponto prismático da personagem. “Observamos que a questão do ´Mal` era recorrente na narrativa, notadamente nas lições sobre a temática dos animais, do holocausto e do cristianismo: o mal como consequência dos desvios de processos civilizatórios”, explica.

 

Sinopse

Para atravessar um enigmático portão, uma escritora deve apresentar a uma banca de juízes uma declaração de crença. Ela discorre sobre temas como os direitos dos animais, a filosofia, a poesia, as humanidades, a antiguidade clássica e a natureza. 

 

Sobre Coetzee

John Maxwell Coetzee (J. M. Coetzee) é considerado um dos principais escritores de língua inglesa. Sul-africano nascido em 1940, Coetzee recebeu o Nobel de literatura em 2003, dois Booker Prize, entre outros importantes prêmios. No Brasil, foram publicados vinte livros do autor publicados no Brasil, embora a bibliografia de Coetzee seja bem mais vasta.

 

Ficha técnica

Autor: J.M. Coetzee. Direção e dramaturgia: Leonardo Ventura. Idealização e atuação: Lavínia Pannunzio. Cenário: Chris Aizner. Figurino: Cassio Brasil. Desenho de luz: Aline Santini. Trilha original composta e engenharia de Som: L.P. Daniel. Assessoria de imprensa: Ofício das Letras. Fotos: João Maria. Móveis cedidos ao espetáculo: Julia Krantz. Designer gráfico: Zootz Comunicação. Produção: Corpo Rastreado.

 

Serviço

Elisabeth Costello 

Onde Centro Universitário Maria Antonia – Sala multiuso

Rua Maria Antônia, 258 – Vila Buarque – São Paulo, SP (próximo às estações Higienópolis e Santa Cecília do metrô)

Quando | De 22 de janeiro a 16 de de fevereiro | quarta a sábado, 21 horas, e domingo às 20 horas

Duração | 70 minutos

Classificação indicativa | 16 anos

Quanto | R$ 30 e R$ 15 (venda on-line pelo Sympla https://bit.ly/36S6KqP e na bilheteria do teatro 1 hora antes das apresentações)

Lotação | 72 lugares

Informações | (11) 3123-5222

 

 

Elisabeth Costello discute os direitos dos animais no TUSP
    
Não há Comentários :(
 
Atenção! Não escreva dúvidas ou perguntas. Utilize o canal específico Fale Conosco.