• A+
  • A-
Fechar
Espetáculo revisita o ano de 1989 no TUSP

Espetáculo revisita o ano de 1989 no TUSP

Comunicação - PRCEU - 21/08/2023

Coletivo Cê convida público a refletir sobre os acontecimentos que fizeram de 1989 um ano histórico, como a eleição para presidente da república

Foto: Bruno Ducatti

O Teatro da USP (TUSP) recebe, a partir de 25 de agosto, a peça 1989, do coletivo Cê, que reflete sobre os acontecimentos que fizeram de 1989 um ano histórico. Com dramaturgia de Julio Cesar Mello, a temporada acontece de sexta e sábado, às 20 horas, e domingo às 19 horas, e os ingressos podem ser adquiridos antecipadamente no sympla.

A ideia é que o público entre em uma máquina do tempo e volte ao ano de 1989. Segundo Mello, “após uma pesquisa sobre os principais acontecimentos políticos da história do Brasil, chegamos ao ano de 1989. Um ano em que víamos um Brasil e um mundo esperançosos por mudanças na década de 90 que viria. Foi o ano em que voltamos a ser um país ‘democrático’, após 21 anos de ditadura e oito anos de voto indireto, e em que o brasileiro escolheria o novo presidente da república”.

A televisão é o personagem principal do espetáculo que, para o ator Hércules Soares, era a principal fonte de informação da família brasileira nas décadas de 80 e 90. “Muitas histórias e subjetividades que hoje fazem parte do nosso dia-a-dia foram inauguradas a partir da relação do indivíduo com o zapear”, ressalta. 

Um dos maiores desafios desse espetáculo, segundo a atriz Eliane Ribeiro, foi a construção física das personagens. “Partimos de um estudo sobre máscaras teatrais e manipulação de bonecos. Queríamos que as figuras em cena parecessem grandes bonecos sendo manipulados por fios invisíveis. Por muitos anos trabalhei com teatro de bonecos junto com o Jaime Pinheiro, que assina a cenografia deste trabalho, e graças a essa experiência pudemos, tanto eu quanto ele, auxiliar na construção físicas das personagens”, explica. 

A proposta cenográfica do trabalho foi pensada para que o espectador se sentisse dentro de uma casa de família do bairro da Chave em 1989, em Votorantim, onde o grupo já teve sede. Executada por Jaime Pinheiro, a cenografia da casa foi construída meses antes do espetáculo ficar pronto. Os figurinos ficaram por conta de Felipe Cruz, figurinista e carnavalesco sorocabano. A caracterização por meio de roupas originais e réplicas, somados aos penteados e acessórios, reforçam a atmosfera oitentista e permite ao público reconhecer facilmente os estereótipos e arquétipos abordados na obra.

Além deles, o trabalho contou com o olhar do bailarino e crítico de dança Thiago Alixandre, integrante do coletivo o12 que assinou a “gramática gestual” do espetáculo.

 

Sinopse

A peça acompanha o cotidiano de uma típica família interiorana do ano de 1989, em frente à televisão, durante a primeira eleição direta para presidente, após a ditadura militar. Através da programação original da época, que conduz a trama, 1989 propõe um mergulho lúdico no tempo para refletir sobre os dias atuais.

 

Sobre o Coletivo Cê

É um grupo de artistas profissionais que possui uma trajetória de quatorze anos. Ao longo desse período, o coletivo criou espetáculos e filmes autorais, contemplados por editais públicos e premiados em festivais. Além disso, realizam também cursos de formação teatral, saraus, cineclubes e outras atividades em parcerias com entidades públicas e privadas.

O nome reflete a transformação da língua portuguesa em sua utilização oral. A partir da expressão “vossa mercê” que evoluiu para “vosmecê” e posteriormente se tornou “você”, o termo simplificado “cê” surgiu. Essa palavra é amplamente utilizada, especialmente no interior de São Paulo, onde o coletivo fincou sua morada. Essa simples palavra carrega consigo a força de seu significado, relacionado à intimidade e verdade com o espaço e com o outro.

O Coletivo Cê busca confrontar suas próprias urgências e revelar as lacunas existentes em sua relação com a história pessoal e coletiva. É através desse confronto que seu trabalho ganha forma e se desenvolve, buscando uma nova temporalidade e descobrindo maneiras de ser e existir no mundo por meio da arte. Através dessa abordagem, o coletivo encontra um espaço para florescer, cultivando um diálogo íntimo e verdadeiro com o público e com sua própria identidade artística.

Ficha Técnica: direção e dramaturgia: Julio Cesar Mello / elenco: Bruna Moscatelli, Eliane Ribeiro, Hércules Soares e Julio Cesar Mello / atores criadores: Giuliana Bona, Eliane Ribeiro, Hércules Soares e Julio Cesar Mello / cenografia: Jaime Pinheiro / figurino: Felipe Cruz / maquiagem: Samuel Alix / iluminação: Maurício Matos Caetano / gramática gestual: Thiago Alixandre / produção: Bruna Moscatelli e Alber Sena / fotografia: Bruno Ducatti e João Maria Silva Júnior | FETESP, Conservatório de Tatuí / Cenotécnico:  Alexandre Malhone / operador de som e luz: Maurício Matos Caetano, Felipe Cruz / Agradecimentos: Andressa Moreira, Prefeitura Municipal de Votorantim, TATU Escola de Teatro, Conservatório de Tatuí, Alber Sena.

 

Serviço

1989 |  Coletivo Ce

Onde  | Teatro da USP
Rua Maria Antônia, 294 – Vila Buarque – São Paulo, SP (próximo às estações Higienópolis e Santa Cecília do metrô)

Quando |  de 25 de agosto a 24 de setembro | sexta e sábado às 20 horas e domingo às 19 horas

Duração | 60 minutos

Classificação etária | 14 anos

Quanto | Ingressos: R$ 40 (inteira) + R$ 20 (meia) – ingressos 1 hora antes de cada sessão na bilheteria do TUSP ou online pelo Sympla https://www.sympla.com.br/evento/1989-temporada-tusp/2124832

Capacidade | 94 lugares

Informações | (11) 3123-5222

Espetáculo revisita o ano de 1989 no TUSP
  • 25/ago/2023 até 24/set/2023
  • Preço: R$40,00
  • usp.br/tusp
    • Teatro da USP
    • Rua Maria Antônia 294
    • São Paulo - SP
    • CEP: 01222-010
    • usp.br/tusp
    • aos finais de semana
    • Das 20:00 às 21:00
    • Domingo
    • Das 19:00 às 20:00
Não há Comentários :(
Atenção!!! Não escreva dúvidas ou perguntas. Utilize o canal específico Fale Conosco.