• A+
  • A-
Fechar
Exposição explora a fronteira entre arte e conhecimento

Exposição explora a fronteira entre arte e conhecimento

Centro Universitário Maria Antonia - 12/07/2022

Por Sandra Lima
12/07/2022 16h00

O Centro Maria Antonia da USP inaugura, no dia 6 de agosto, às 11 horas, a exposição individual da artista suíça Sandra Boeschenstein. Encantar na fronteira do conhecimento / Grace at the boundary of knowledge traz obras que buscam o conhecimento pelo desenho, explorando a fronteira entre tangível e intangível, imagem e linguagem, e informação e poesia. A curadoria é de Britta Padberg, diretora-executiva do Centro de Pesquisa Interdisciplinar da Universidade de Bielefeld (ZiF) entre 2008 e 2020, na Alemanha, e do professor Martin Grossmann, da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (USP).

A mostra, em parceria com o Instituto de Estudos Avançados (IEA) da USP e o Centro de Pesquisa Interdisciplinar da Universidade de Bielefeld (ZiF), na Alemanha, acontece no edifício Joaquim Nabuco e coloca o ato de percepção no centro, tornando visível a natureza dinâmica dos significados. A artista conta que usa o desenho como meio para observar como a cognição e o pensamento andam juntos. Para ela, “mentalmente, cognição e pensamento não possuem relação hierárquica. A minha questão é como o significado aparece enquanto eu observo e desenho”.

Sandra explica que “geralmente quando usamos diferentes meios a linguagem ocupa um lugar de destaque, enquanto a imagem tem um caráter meramente ilustrativo ou afirmativo. Além disso, tendemos a fazer quebras de sentidos, e a coesão do significado surge no custo do valor expressivo de cada meio independente”.

Seu trabalho artístico busca um movimento de oposição ao abafamento das capacidades de cada meio que lhes dá um objetivo informacional específico. Ela diz que faz isso porque “as circunstâncias da criação da imagem são normalmente ‘cobertas’, e isso é problemático, porque as circunstâncias são parte integrante do resultado”.

O curador Martin Grossmann destaca a centralidade da interdisciplinaridade em um Instituto de Estudos Avançados e a importância da presença da primeira artista visual visitante no IEA da Universidade de São Paulo, produzindo uma obra in situ, instalativa.

“O Centro Maria Antonia da USP neste caso se torna uma extensão em interação desta plataforma interdisciplinar ao propiciar a ambiência e a necessária complementaridade para sua realização. Esta parceria seja com o Maria Antonia, seja com o ZIF (o primeiro Instituto de Estudos Avançados baseado em uma universidade), potencializa ainda mais essa missão ambiciosa de investir no encontro de diferentes culturas, conhecimentos, disciplinas, saberes e práticas que o IEA vem realizando ao longo de seus 35 anos de vida”, explica Grossmann.

Seja pelo seu investimento singular na linguagem do desenho, em modo expandido, seja em suas marcantes participações em outros Institutos de Estudos Avançados na Europa interagindo em equivalência com cientistas, intelectuais de diferentes matrizes, Sandra Boeschenstein com suas inusitadas obras, provoca reações e questionamentos dos mais diversos.

Encantar na fronteira do conhecimento estabelece uma espécie de jogo com o visitante, no entanto as peças, o tabuleiro (a espacialidade), as regras e os referenciais não estão objetivamente delineados. A experiência causa estranhamentos, deslocamentos, indagações, fundamentais na expansão do conhecimento.

Após a abertura da exposição, no dia 6 de agosto, a partir das 12 horas, a artista Sandra Boeschenstein e o curador Martin Grossmann recebem o público para uma conversa sobre a exposição no edifício Joaquim Nabuco.

Encantar na fronteira do conhecimento conta com o apoio do grupo de pesquisa do IEA – Fórum Permanente: Sistema Cultura entre o público e o privado, da fundação suíça para a cultura Pro Helvetia por meio do programa Coincidências e do Consulado Suíço em São Paulo.

 

Serviço

Exposição Encantar na fronteira do conhecimento / Grace at the Boundary of Knowledge
Abertura 6 de agosto – a partir das 11 horas 

Conversa na exposição com a artista Sandra Boeschenstein e o curador Martin Grossmann, às 12 horas.

Onde |  Centro Maria Antonia – Edifício Joaquim Nabuco
Rua Maria Antônia, 258 – Vila Buarque – São Paulo, SP (próximo às estações Higienópolis e Santa Cecília do metrô)

Quando De 6 de agosto a 20 de novembro de 2022

Visitação | terça a domingo, e feriados, das 10 às 18 horas
É obrigatório uso de máscara de proteção individual e apresentação de carteira de vacinação contra covid-19 com pelo as duas doses ou dose única no caso da vacina da janssen e dose de reforço.

Classificação | Livre

Quanto | Grátis

Informações | (11) 3123-5202

 


 

Quem é Sandra Boeschenstein

Nascida em Zurique, na Suíça, estudou filosofia e história da arte na Universidade de Zurique. Foi selecionada para diversas exposições na Alemanha, França e Suíça, entre outros, incluindo mostras individuais. Destacam-se ainda bolsas e prêmios em sua trajetória artística. Além de residências artísticas em instituições de arte, Sandra foi convidada também por instituições relacionadas ao universo da ciência, como o Hanse-Wissenschaftskolleg em Delmenhorst, Alemanha; pelo New Europe College em Bucareste, Romênia; assim como pelo ZiF, Zentrum für interdisziplinäre Forschung em Bielefeld na Alemanha (https://www.sandraboeschenstein.ch/).

Quem são os curadores 

Martin Grossmann

Professor titular da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP, é coordenador acadêmico da Cátedra Olavo Setúbal de Arte, Cultura e Ciência do Instituto de Estudos Avançados (IEA) da USP, desde 2015. Também é idealizador e curador-coordenador do Fórum Permanente: Museus de Arte, entre o público e o privado, coordenador do grupo de pesquisa Fórum Permanente: Sistema Cultural entre o Público e o Privado (IEA-ECA), pesquisador associado do Cluster of Excellence “Matters of Activity. Image Space Material” da Humboldt Universität zu Berlin, pesquisador visitante do Waseda Institute for Advanced Study- Waseda University-Tokyo, Japão e pesquisador visitante do Interdisciplinary Laboratory Image Knowledge Gestaltung da Humboldt Universität zu Berlin. Foi diretor do IEA, do Centro Cultural São Paulo, e vice-diretor do Museu de Arte Contemporânea da USP, além de atuar em várias outras instituições.

Brita Padberg

Atualmente é coordenadora científica da Academy of International Affairs NRW em Bonn na Alemanha. Foi diretora-executiva do Centro de Pesquisa Interdisciplinar da Universidade de Bielefeld (ZiF) de 2008 a 2020. Antropóloga biológica e historiadora por formação, obteve seu doutorado na Universidade de Göttingen. Em cargos anteriores, ela se preocupou em promover estudantes superdotados para o Cusanuswerk (instituição alemã financiadora de bolsas) e em organizar a Iniciativa de Excelência para o Conselho Alemão de Ciências e Humanidades.

Exposição explora a fronteira entre arte e conhecimento
        
    Não há Comentários :(
     
    Atenção! Não escreva dúvidas ou perguntas. Utilize o canal específico Fale Conosco.