• A+
  • A-
Fechar
Casa de Dona Yayá recebe inscrições para oficina gratuita de bordado

Casa de Dona Yayá recebe inscrições para oficina gratuita de bordado

Centro de Preservação Cultural - 24/08/2023

Conhecer a história do bordado é conhecer a história das mulheres. É partindo dessa premissa que o Centro de Preservação Cultural da USP recebe até 4 de setembro inscrições para a Oficina de Bordado que será realizada em setembro e outubro na Casa de Dona Yayá.

Serão cinco encontros semanais coordenados por Beatriz Barsoumian de Carvalho, mestranda da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, para aprendizado das técnicas e realização de um “risco” para reproduzir uma fotografia de Sebastiana de Mello Freire, antiga moradora da Casa que é hoje lugar de memória de questões como gênero, saúde mental e urbanização.

A oficina, além de técnica do bordado propriamente, propõe um olhar para as relações complexas envolvidas entre o ato de bordar e o ideal de feminilidade ao longo da história. Muito da invisibilidade dessa prática vem do próprio apagamento da mulher no ambiente doméstico e dos fazeres femininos, lidos sempre através de uma chave de submissão. Apesar disso, o bordado se mostra um local potente quando lido como espaço de criatividade, de trocas afetivas, transmissão de saberes e evocação de memória dentro do universo feminino. Papel que pode até mesmo ser visto como subversivo, seja pelo aprendizado do alfabeto nos bordados em ponto cruz, em uma época em que muitas mulheres não tinham acesso à instrução formal, seja tendo o bordado como  fonte de renda.

Muitas vezes o bordado pode ser para a mulher, ainda, um espaço de libertação e de sociabilidade a partir da reunião com amigas e vizinhas do bairro.

Essas questões serão tema da primeira aula da oficina, que será aberta a todos os interessados e contará com a participação da educadora Carmen Ruiz e da professora Simone Scifoni, vice-diretora do CPC-USP.

A relação do bordado com a Casa de Dona Yayá também se mostra interessante pela figura de Sebastiana de Melo Freire, que mesmo após a reclusão na casa da rua Major Diogo ainda mantinha contato com as linhas através do frivolité, técnica para confecção de rendas. Dessa forma, a Oficina de Bordado é uma proposta para despertar a reflexão sobre essa arte manual na vida das mulheres, criar um espaço de convivência entre os participantes de todos os gêneros e aproximação entre a Universidade e a comunidade.

Através de agulhas e linhas, constrói-se muito mais do que desenhos, mas sim novas histórias, redes e memórias. Apesar de olhar especialmente para esses aspectos da vida feminina, porém, podem participar da oficina pessoas de todos os gêneros, e mesmo quem ainda não saber bordar.

Imagem2

Serviço

Oficina de bordado

Quando | de 12 de setembro a 10 de outubro de 2023

Dias e horário | terças feiras, das 14 às 17 horas

Público-alvo | são 20 vagas para interessados acima de 18 anos. Não é necessário conhecimento prévio de bordado

Quanto | grátis

Os inscritos receberão um kit contendo 1 bastidor, 8 meadas de linha de cores variadas, 2 agulhas e 3 recortes de algodão cru de 30 centímetros.

Onde | CPC-USP/Casa de Dona Yayá

Endereço | Rua Major Diogo, 353, Bela Vista São Paulo -SP

Inscrições | Presencialmente ou no formulário online.

Programa
12/09: Memória, bordado e a história de Dona Yayá: roda de conversa aberta ao público em geral, com participação da equipe do Educativo do CPC-USP.

19/09: Apresentação dos materiais utilizados, dos riscos propostos e da bandeira de pontos.

26/09: Elaboração da bandeira de pontos e passagem do risco principal para o tecido.

03/10: Bordado do risco principal.

10/10: Bordado do risco principal, técnicas de finalização e acabamento do bordado.

 

Oficina de bordado
  • 12/set/2023 até 10/out/2023
  • Evento gratuito
  • Classificação: Livre
  • www.usp.br/cpc
    • Casa de Dona Yayá
    • Rua Major Diogo, 353
    • São Paulo - SP
    • CEP: 01324-001
    • tel: 2648-1501
    • e-mail: cpc@usp.br
    • Terça
    • Das 14:00 às 17:00
Não há Comentários :(
Atenção!!! Não escreva dúvidas ou perguntas. Utilize o canal específico Fale Conosco.