• A+
  • A-
Fechar

Programa da Rádio USP aprofunda debate sobre a destruição de monumentos históricos

Centro de Preservação Cultural - 31/08/2020

O USP Analisa, produzido pelo Instituto de Estudos Avançados de Ribeirão Preto, e o Centro de Preservação Cultural convidam pesquisadores para uma reflexão sobre a construção de narrativas e da memória no espaço público.

A derrubada do monumento dedicado ao traficante de escravizados Edward Colston na cidade de Bristol, no Reino Unido, ocorrida em junho de 2020, bem como outras manifestações recentes desencadeadas pelo movimento Black Lives Matter (Vidas Negras Importam, no Brasil) trouxeram novamente a público a discussão sobre a disputa pela construção e consolidação de memórias e narrativas no espaço público. Para dar continuidade e aprofundar esse debate o Centro de Preservação Cultural da USP, em parceria com Instituto de Estudos Avançados Polo de Ribeirão Preto, promove uma série especial do programa USP Analisada Rádio USP FM de Ribeirão Preto.

Serão quatro programas onde a apresentadora Thaís Cardoso recebe Gabriel Fernandes (CPC-USP), Giselle Beiguelman (FAU-USP) e Alberto Goyena (UFRJ) para discutir questões relacionadas à forma como a memória é representada e apresentada no espaço público por meio dos monumentos e outras práticas urbanas. Após a transmissão os programas ficarão disponíveis na forma de podcast no sites do CPC, Rádio USP e nos principais agregadores, como Apple PodcastsGoogle Podcasts e Spotify.

O primeiro programa foi transmitido no dia 26 de agosto e teve a presença de Gabriel Fernandes apresentando alguns conceitos fundamentais sobre o tema no campo do patrimônio cultural. Ele explica que o conceito de monumento surgiu na antiguidade e é associado a esculturas inseridas em espaços públicos, a exemplo dos arcos do triunfo, que simbolizavam vitórias militares. “Normalmente, eles são construídos e posicionados no espaço público com uma certa intenção memorial, com uma certa intenção de construção de narrativa. E aí a gente tem que lembrar que esse processo de construção de narrativas sempre está em disputa. Ele está inserido em um processo de disputas sobre quais memórias, quais identidades vão ser sedimentadas e vão ser consolidadas como as mais importantes, as menos importantes, quais vão ser dignas de serem lembradas e quais não vão”, afirma o especialista.

Noa dias 2, 9 e 16 de setembro os convidados Giselle Beiguelman e Alberto Goyena vão debater aspectos como a memória e o esquecimento nas cidades, o papel das operações de destruição e de preservação de bens materiais nas práticas de memorialização e de esquecimento, bem como casos relevantes de destruição de monumentos. Como lidar com as narrativas associadas a esses objetos? Como integrar vozes e memórias historicamente silenciadas no debate sobre o espaço público e sobre as estéticas da memória e do esquecimento? O que fazer com os monumentos do passado ligados a memórias dolorosas? Eles deveriam ser retirados, demolidos, musealizados, mutilados?

O programa USP Analisa é uma produção do Instituto de Estudos Avançados — Polo de Ribeirão Preto em parceria com a Rádio USP FM de Ribeirão Preto. O programa, liderado por Thaís Cardoso, promove entrevistas com especialistas da Universidade de São Paulo sobre temas contemporâneos e debates emergentes. Vai ao ar às quartas-feiras, às 18h05, com reprise aos domingos, às 11h30.

 

USP ANALISA: REMOÇÃO DE MONUMENTOS

Dias 2, 9 e 16 de setembro, quarta-feiras, às 18h05

Reprises dias 6, 13 e 20 de setembro, domingos, às 11h30

Apresentação: Thaís Cardoso

Pauta: Thaís Cardoso e Gabriel Fernandes

Convidados: Alberto Goyena e Giselle Beiguelman

Transmissão

Rádio USP São Paulo 93,7 FM

Rádio USP Ribeirão Preto 107,9 FM

Rádio USP AO VIVO: http://jornal.usp.br/radiousp-sp-aovivo.html

 

Realização
IEA Polo Ribeirão Preto
Centro de Preservação Cultural
Superintendência de Comunicação Social

 

 

USP ANALISA: REMOÇÃO DE MONUMENTOS