• A+
  • A-
Fechar
USP discute gênero, saúde mental e apagamento social

USP discute gênero, saúde mental e apagamento social

Centro de Preservação Cultural - 05/08/2022

Ciclo de debates com especialistas de diversas instituições é um desdobramento da exposição Yayá: feminismo, cotidiano, doença, riqueza

O Centro de Preservação Cultural (CPC) da USP realiza, de agosto a novembro, um ciclo de debates presenciais para discutir temas destacados pela exposição “Yayá: feminismo, cotidiano, doença, riqueza”, em cartaz na Casa de Dona Yayá, no bairro do Bixiga.  A abertura, no sábado, 20 de agosto, às 14h30, discute “Memória, patrimônio e feminismo” com Geny Guimarães, da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), e a ativista Amelinha Teles (União de Mulheres – SP). A participação é gratuita e sem necessidade de inscrição.

Foram convidados especialistas e pesquisadores da USP e de outras instituições que irão abordar em cinco encontros, sob o ponto de vista contemporâneo do patrimônio cultural, questões relativas à saúde mental, gênero, urbanização e apagamentos da memória social.

A exposição “Yayá: feminismo, cotidiano, doença, riqueza”  é fruto de extensa pesquisa realizada pelo CPC – USP sobre a vida de Sebastiana de Mello Freire, a Dona Yayá, que buscou aprofundar a história dessa personagem e sua relação com a sociedade paulistana. Dona Yayá viveu isolada por mais de 40 anos no casarão da Rua Major Diogo, no Bixiga, na condição de paciente com doença mental.

9fb03285 9e0e 4534 9719 A4933e13fc35

Nascida em 21 de janeiro de 1887, única sobrevivente e herdeira de família da elite paulistana, Dona Yayá passou a apresentar sinais de distúrbios mentais e foi interditada judicialmente com pouco mais de 30 anos de idade. Após um período de internação em instituições hospitalares, ela recebeu orientação médica para que fosse tratada em ambiente doméstico, onde poderia receber os cuidados necessários com mais conforto e melhores condições. Foi transferida para a casa que hoje leva seu nome, adaptada aos padrões hospitalares da época. O local é bem cultural da Universidade e lugar de memória da cidade de São Paulo.

A vida de Dona Yayá inspira curiosidade e muitas versões diferentes: seria ela vítima de uma conspiração ou uma pessoa doente? Uma mulher à frente do seu tempo ou apenas louca? O destino dessa mulher que viveu em São Paulo entre o final do século XIX e meados do século XX nos ensina também sobre o processo de transformação da região central da cidade, o papel das mulheres na sociedade e sobre o tratamento destinado aos pacientes psiquiátricos no Brasil.

O Ciclo Yayá dialoga com a exposição em cartaz buscando refletir sobre algumas questões que permeiam essa história. Além da mostra presencial, o público pode acessar a versão digital, no link: https://exposicaocpc.com.br/.

Programação

Ciclo Yayá

20/8, sábado, 14h30-16h

MESA-REDONDA 1: Memória, patrimônio e feminismo, com Geny Ferreira Guimarães (UFRRJ) e Amelinha Teles (União de Mulheres – SP)

24/8, quarta-feira, 19-21hs

MESA-REDONDA 2: Novos olhares e narrativas sobre a Yayá, com Marly Rodrigues (Memórias Assessoria e Projetos), Simone Scifoni (vice diretora CPC / Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas – FFLCH – USP), Maria Del Carmen Ruiz (CPC – USP)

14/9, quarta-feira, 19-21hs

MESA-REDONDA 3: Patrimônio e saúde mental, com Sérgio Rachman (Centro de Estudos de Psiquiatria Forense e Psicologia Jurídica da Universidade Federal de São Paulo – Unifesp), Silvia Wolff (Mackenzie), André Motta (Faculdade de Medicina – FM – USP)

19/10, quarta-feira, 19-21hs

MESA-REDONDA 4: Mulher, domesticidade, literatura, patrimônio, com Sabrina Studart Fontenele Costa (Escola da Cidade), Joana Mello de Carvalho e Silva (Faculdade de Arquitetura e Urbanismo – FAU – USP), Flávia Brito do Nascimento (diretora CPC / FAU – USP), Ana Carolina de Carvalho Mesquita (doutora pela FFLCH – USP). Antes do debate, às 18h, será realizada uma visita mediada com a equipe do Educativo do CPC-USP.

9/11, quarta-feira, 19-21hs

MESA-REDONDA 5: Patrimônio imobiliário e patrimônio cultural, com Déborah Regina Leal Neves (Condephaat), Luciana de Oliveira Royer (FAU – USP), Isabel Aparecida Pinto Alvarez (FFLCH – USP)

CPC-USP/Casa de Dona Yayá
Rua Major Diogo, 353, Bixiga – São Paulo

Entrada Gratuita.

Solicitamos o uso de máscara e apresentação de comprovante de vacina contra a covid-19.

Ciclo Yayá
  • 20/ago/2022 até 9/nov/2022
  • Evento gratuito
  • Classificação: Livre
  • cpcpublic@usp.br
    • Casa de Dona Yayá
    • Rua Major Diogo, 353
    • São Paulo - SP
    • CEP: 01324-001
    • tel: 1126481501
    • tel: 1126481511
    • e-mail: cpcadm@usp.br
    
Não há Comentários :(
 
Atenção! Não escreva dúvidas ou perguntas. Utilize o canal específico Fale Conosco.