• A+
  • A-
Fechar
Primeiras edições das obras de Machado de Assis são objeto de exposição e catálogos lançados pela USP

Primeiras edições das obras de Machado de Assis são objeto de exposição e catálogos lançados pela USP

Comunicação - PRCEU - 11/08/2022

Longevidade e diversidade da obra de Machado de Assis, que publicou 25 títulos entre 1861 e 1908, são revistas criteriosa e detalhadamente em lançamento digital e impresso da Biblioteca Brasiliana

Por Tiago Cesquim
11/8/2022 15h30

 

No próximo dia 25 de agosto, às 18 horas, a Biblioteca Brasiliana (BBM) da USP realiza o evento de lançamento da exposição virtual e dos catálogos impresso e digital “Machado de Assis: primeiras edições e raridades”, com 47 obras da coleção Machadiana.

O site do projeto contém um rico catálogo com consulta de informações e visualização dos exemplares de todas as primeiras edições de Machado pertencentes ao acervo da BBM, publicados entre 1861 e 1908. São 25 títulos representados em 47 exemplares, a maioria integralmente digitalizados e em acesso aberto.

M3pg 0039 Capa do periódico A Estacao, publicado na seção Historiada da Imprensa pela BBM

“Muitos dos contos, poemas e ensaios escritos por Machado de Assis não foram recolhidos por ele em livro e ficaram por muito tempo ‘adormecidos’ nas páginas de jornais e revistas. Foi o trabalho posterior de estudiosos e pesquisadores que possibilitou e vem possibilitando a recuperação e publicação desses textos em livros.” – Texto da legenda e imagem publicados na seção História da Imprensa

Há diversas temáticas históricas em seções especiais no site, com ilustrações e links para as obras referenciadas. “O objetivo é mostrar aos visitantes o que faz essa coleção tão especial, que tipo de informação se pode depreender desses livros e que tipo de pesquisa pode ser feita a partir de um conjunto de livros raros”, explica Hélio de Seixas Guimarães, professor de Literatura Brasileira da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP e responsável pelo projeto e curadoria dos trabalhos.

Na seção sobre História da Sociabilidade Literária, por exemplo, lê-se: “Em dedicatórias impressas e manuscritas, a Machadiana da BBM traz um importante testemunho das relações profissionais e de amizade que o escritor cultivou e atestam sua forte inserção na vida intelectual do Brasil de seu tempo”. Além dessa, há seções que abordam as histórias da literatura, da imprensa, da edição de livros, dos recursos gráficos e do colecionismo.

Ricamente ilustrado, o livro-catálogo impresso, em formato raisonné – espécie de inventário de toda a produção de um artista – apresenta individualmente todos os livros da obra machadiana, e dá conta ainda das duas traduções publicadas em vida, Memorias Póstumas de Blas Cubas e Esaú y Jacob, ambas em castelhano. Os autores buscam elucidar em cada item seu contexto de produção, de publicação e recepção por meio de observações em cartas trocadas pelo autor, recortes de jornal da época e textos das advertências e prefácios.

 

Fecha o livro, mira-o, remira-o, chega-se à janela e mostra-o ao sol. Um exemplar único! Nesse momento passa-lhe por baixo da janela um César ou um Cromwell, a caminho do poder. Ele dá de ombros, fecha a janela, estira-se na rede e folheia o livro devagar, com amor, aos goles… Um exemplar único!

Machado de Assis, Memórias Póstumas de Brás Cubas

 

Os lançamentos são desdobramentos das pesquisas de pós-doutorado de Hélio de Seixas Guimarães, de Ieda Lebensztayn e de Luciana Antonini Schoeps, e do mestrado de Fernando Borsato, que contaram com apoio do CNPq e da Fapesp. A realização e a produção foram feitas com a Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin da USP e de bolsista PUB na vertente Cultura e Extensão. A construção do site contou com apoio do 6º Edital SANTANDER/USP/FUSP de Fomento às Iniciativas de Cultura e Extensão da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária da USP. Em 2018, a BBM realizou uma exposição presencial com resultados desta mesma pesquisa, destacando, além dos livros, publicações em jornais e revistas com escritos machadianos.

 

Ex Libris Mindlin Dominio Público Digitalizado Por BBM

O termo ex-libris significa literalmente “dos livros de” ou “da biblioteca de”. É uma marca indicativa da posse de um livro que se caracteriza por uma gravura anexada ao início de um exemplar para marcar a propriedade de quem o possui ou daqueles que o possuíram um dia. Acima o de José Mindlin, que figura na coleção da BBM. Imagem digitalizada pela BBM USP

 

Serviço

Biblioteca Brasiliana da USP

Lançamento “Machado de Assis: primeiras edições e raridades”

Data | 25 de agosto, quinta

Horário | 18h

Quanto | gratuito

Onde | Sala Villa-Lobos da BBM USP

Endereço | Rua da Biblioteca, 21 – Cidade Universitária, Butantã – SP

Site | http://machadodeassis.bbm.usp.br/

 

Lançamento “Machado de Assis: primeiras edições e raridades”