• A+
  • A-
Fechar
O Avesso da Pele, livro de Jeferson Tenório, ganha adaptação para o teatro

O Avesso da Pele, livro de Jeferson Tenório, ganha adaptação para o teatro

Comunicação - PRCEU - 22/06/2023

O espetáculo, produzido e encenado pelo Coletivo Ocutá, faz temporada no TUSP em julho, e é adaptação do livro vencedor do prêmio Jabuti em 2021

 

O Teatro da USP (Tusp) recebe, a partir do dia 30 de junho, o espetáculo O avesso da pele, do coletivo Ocutá, uma adaptação do livro de Jeferson Tenório, vencedor do Prêmio Jabuti em 2021 na categoria Romance Literário. Sob direção da dramaturga Beatriz Barros, traz no elenco Alexandre Ammano, Bruno Rocha, Marcos Oli e Vitor Britto.   

Em 2020, os atores Vitor Britto, Marcos Oli, Bruno Rocha e Alexandre Ammano entraram em contato com o livro e convidaram a socióloga, atriz e diretora Beatriz Barros para dirigir a montagem e trazer um olhar feminino que fosse atento à cena teatral atual e às questões socioantropológicas que atravessam essa narrativa. O elenco, composto por quatro atores negros com menos de 30 anos, se reconheceu na trama como representantes das experiências ali descritas. Isso os aproximou da obra e do autor, Jeferson Tenório, que desde o início deu o aval para a montagem. 

 

A jornalista Sandra Lima conversa com a diretora Beatriz Barros no programa Cultura na USP, veiculado pela Rádio USP em 29/06/2023

 

Em cena, os quatro atores se alternam entre os personagens, em um movimento em que todos serão pai e filho em algum momento. O cenário é o apartamento de Henrique, no qual Pedro, após o assassinato, observa os objetos ali presentes e os utiliza como ponto de partida na recuperação da história de seu pai. O que está em jogo é a vida de um homem abalado psicologicamente pelas inevitáveis fraturas existenciais da sua condição de um homem negro em um país racista. 

Sinopse

O Avesso da Pele se passa em Porto Alegre, nos anos de 1980, e conta a história de Pedro, filho de um professor de literatura assassinado em uma desastrosa abordagem policial. Após o episódio, ele inicia uma investigação sobre suas origens, o passado de sua família e a trajetória do pai, Henrique. Constrói assim uma jornada que elucida não só questões de paternidade preta em um país marcado pelo racismo, mas também os caminhos que levam ao afeto e à redenção. Com escrita potente e corajosa, em O Avesso da Pele, Jeferson Tenório marca seu lugar na literatura brasileira contemporânea, como um dos autores mais relevantes da atualidade.

Ficha Técnica

Realização Coletivo Ocutá | Direção Beatriz Barros | Assistência de direção Vitor Britto | Elenco Alexandre Ammano, Bruno Rocha, Marcos Oli e Vitor Britto | Dramaturgia Beatriz Barros e Vitor Britto | Direção musical Felipe Oládélè | Preparação corporal e direção de movimento Castilho | Preparação vocal Malú Lomando | Concepção e criação do desenho de Luz Gabriele Souza  | Figurino Naya Violeta | Cenografia Wanderlei Wagner | Operação de luz Benedito Beatriz | Operação de som Dj Akinn | Direção de produção Jennifer Souza | Produção Corpo Rastreado | Gabs Ambròzia | Fotografia Helbert Rodrigues  | Filmagem Matheus Brant e Gabriela Miranda | Inspirado na obra literária O Avesso da Pele, de Jeferson Tenório.

Quem são
Beatriz Barros é atriz, diretora teatral, dramaturga e educadora, graduada em Ciências Sociais pela USP, e formada em música de câmara pela Escola de Música do Estado de São Paulo. Em 2018, integrou a 17ª turma do Núcleo Experimental de Artes Cênicas do SESI. Foi indicada em 2015 ao Prêmio Shell de Teatro na categoria Inovação com o grupo que fundou, o Pequeno Teatro de Torneado. Em 2018 ganhou com a sua atual companhia teatral – a CIA. MAR – o prêmio São Paulo de Incentivo ao Teatro Infantil e Jovem na categoria Revelação. Em 2022 a CIA.MAR foi contemplada pelo Prêmio Zé Renato na categoria Montagem de espetáculo Infantil com o espetáculo A Futura Rainha

Alexandre Ammano é ator, fotógrafo e apresentador. Iniciou carreira artística fazendo teatro amador em 2015, formou-se em Artes Cênicas em 2019. Fez diversas oficinas de interpretação para Cinema e TV, com Luiz Mario Vicente, Adriana Pires, Denise Weinberg e Fernando Leal. Preparação para atuação com Sébastien Brottet-Michel do Théâtre du Soleil, The Lucid Body com Thiago Félix do Studio Stella Adler NY, improviso com Pedro Cardoso, e vivência teatral com Chico Carvalho (cia. do bife). Trabalhou como assistente de direção de Elias Andreato e Paulo Emílio Lisboa. Fez parte do elenco da peça 2 Palitos ou (a Fantástica Insensatez da Existência) de Luccas Papp, De furdunço à Cafundó de Raphael Gama, com direção Zé Gui Bueno. No cinema, fez participações em longas como Compro Likes e Música para Morrer de Amor. Participou também da 2ª temporada de A Vida Secreta dos Casais, Vale dos Esquecidos e No Mundo da Luna na HBO, e Crimes.com da Discovery Channel. Em 2022 integrou o elenco do longa Os Estudantes de Vera Egito. 

Bruno Rocha é formado pelo curso técnico de atuação no Teatro Escola Macunaíma (2014) e tem também bacharelado em comunicação social – Rádio, TV e Internet (2018), pela Universidade Anhembi Morumbi. Já participou de peças como S.Ó.S, criação coletiva baseada nas obras de Nelson Rodrigues; e Quando não se diz nada peça baseada em Primeiras Estórias de Guimarães Rosa (2014). Participou de um espetáculo, resultado de uma oficina ministrada por Rodolfo Amorim, do Grupo XIX de teatro, Invenção do Eu (2017). Atuou em obras audiovisuais como Treze Dias Longe Do Sol, série da Rede Globo (2015); 3%, série da Netflix (2016) e o longa-metragem 7 Prisioneiros, da Netflix (2021). 

Marcos Oli é formado em técnico de teatro musical pelo Sesi-SP. Apresentou o programa Plantão do Tas durante quatro anos no Cartoon Network. No audiovisual esteve nos filmes Antes que seja Tarde / Preto no Branco” / Verão Fantasma/ 13 Sentimentos. Atualmente está no ar na série As Five (Globoplay), no programa Papo de segunda (GNT) e acaba de retornar ao Brasil depois de integrar o elenco do Musical El Tina Turner em Madrid. Como influencer e roteirista assinou esquetes de humor para GQ Brasil, GQ Brasil especial de humor, Canal no YouTube Felipe Neto para o Quadro Negro e Saia justa (GNT) com a blogueirinha do Fim do mundo. 

Vitor Britto iniciou sua trajetória no teatro aos 13 anos. Sua formação passa pelo Teatro O Tablado, artes cênicas na Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio) e na 4ª oficina de atores da Fundação CesgranRio. Na televisão, viveu o personagem Jeferson em As aventuras de Poliana e Poliana moça, e em 2023 estreia o filme O faixa preta na HBO MAX. 

Foto Helbert Rodrigues

 

Serviço

O avesso da pele |  Coletivo Ocutá

Onde  | Teatro da USP
Rua Maria Antônia, 294 – Vila Buarque – São Paulo, SP (próximo às estações Higienópolis e Santa Cecília do metrô)

Quando |  de 30 de junho a 23 de julho | sexta e sábado às 20 horas e domingo às 19 horas

Duração | 90 minutos

Classificação etária | Livre

Quanto | Ingressos: R$ 40 (inteira) + R$ 20 (meia) – ingressos no Sympla sympla.com.br/produtor/oavessodapele

Capacidade | 96 lugares

Informações | (11) 3123-5222

 

O Avesso da Pele, livro de Jeferson Tenório, ganha adaptação para o teatro
  • 30/jun/2023 até 23/jul/2023
  • Evento gratuito
  • usp.br/tusp
    • Teatro da USP
    • Rua Maria Antônia 294
    • São Paulo - SP
    • CEP: 01222-010
    • usp.br/tusp
    • aos finais de semana
    • Das 20:00 às 21:30
    • Domingo
    • Das 19:00 às 20:30
Não há Comentários :(
Atenção!!! Não escreva dúvidas ou perguntas. Utilize o canal específico Fale Conosco.