• A+
  • A-
Fechar

Oficina online aborda a arte do roteiro

Comunicação - PRCEU - 15/10/2020

Encontros com profissionais do audiovisual discutem a teoria e a prática do roteiro a partir de suas obras

 

O Teatro da USP (TUSP) e o Centro Universitário Maria Antonia da USP realizam, a partir de 17 de novembro, a oficina Sobre a arte do roteiro. Os oito encontros virtuais e gratuitos trazem roteiristas e cineastas para discutir a teoria e a prática do roteiro a partir de suas obras, sempre às terças e quintas-feiras, das 18 às 20 horas.

São nove convidados que apresentam uma produção inventiva e autoral, e trazem sua visão pessoal sobre o trabalho do roteirista a partir de ângulos incomuns. Serão abordadas questões como estrutura de ação, composição de personagens, métodos de escrita e modos contra-hegemônicos de representação.

A participação nos encontros é gratuita e será feita de modo virtual pela plataforma streamyard. É necessário se inscrever até o dia 10 de novembro em https://forms.gle/ygUc8Z17MpkH8sku5. O link de cada encontro será enviado aos inscritos.

Os participantes que tiverem pelo menos 70% de frequência receberão declaração de participação.

 

 Programação

 

17 de novembro (terça-feira) 

A palavra como imagem: pensando o lugar do texto no cinema – Marco Dutra e Caetano Gotardo

Marco Dutra é cineasta e compositor, diretor de filmes como Quando Eu Era Vivo (2014) e O Silêncio do Céu (2016). Vencedor do Leopardo de Prata no Festival de Locarno em 2017 com o longa As Boas Maneiras, codirigido por Juliana Rojas, com quem realizou também Trabalhar Cansa, que estreou em Cannes na mostra Un Certain Regard (2011). Todos os Mortos estreou em fevereiro de 2020 na Competição Oficial do Festival de Berlim e marca a primeira codireção de Dutra e Gotardo.

Caetano Gotardo é diretor, roteirista e montador. Escreveu e dirigiu dez curtas-metragens, todos exibidos em festivais nacionais e internacionais, e dirigiu três longas: O que se move (2012), Seus ossos e seus olhos (2019) e Todos os Mortos (2020), este em parceria com Marco Dutra. Como montador, realizou Trabalhar Cansa (2011) e As Boas Maneiras (2017), de Juliana Rojas e Marco Dutra, entre diversas outras parcerias.

 

19 de novembro (quinta-feira) 

Elementos de criação no desenho de cenas – Jaqueline Souza

Jaqueline Souza atua como produtora, roteirista e consultora. Roteirizou o curta de animação Julieta de Bicicleta, selecionado em diversos festivais internacionais e indicado ao Prêmio Brasil de Cinema Infantil, ao Prix Jeunesse-ComKids e ganhador do Prêmio de Público no Festival Divercine (Uruguai). Co-roteirizou o curta Angela, de Marília Nogueira, indicado ao Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2020. Roteirista da série Boca a Boca, de Esmir Filho, produção original Netflix. Fundadora da Tertúlia Narrativa.

 

24 de novembro (terça-feira)

Quem precisa de heróis? Estrutura e personagem no roteiro audiovisual – Marta Nehring

Marta Nehring é formada em Letras na FFLCH, onde fez o mestrado em Teoria Literária e  Doutora em cinema pela ECA/USP. Ganhou prêmios com o documentário 15 Filhos e o roteiro do longa Eu, eu, eu José Lewgoy. Colaborou nas novelas Tititi, Sangue Bom e A Lei do Amor, de M. Adelaide Amaral e Vincent Villari. É co-roteirista do longa Tudo o que Aprendemos Juntos, e roteirista da série docudrama Mil Dias (History Channel). É professora de narrativa audiovisual e roteiro em instituições como Sesc, AIC, B_arco e Faap. 

 

26 de novembro (quinta-feira)

Exercício sobre personagens – Nina Kopko 

Nina Kopko é formada em Cinema pela UFSC e atua nas áreas de roteiro, direção, consultoria de projetos e preparação de elenco. Diretora assistente de A Vida Invisível de Karim Aïnouz (2019), melhor filme da mostra Un Certain Regard do Festival de Cannes e de O Silêncio do Céu, de Marco Dutra (2016). Assistente de direção e colaboradora do roteiro de Guigo Offline (René Guerra, 2017) e da série HQ – Edição Especial (HBO, 2016). No momento, é tutora do Laboratório de Roteiros da Escola Porto Iracema das Artes e trabalha no roteiro de séries e longas em desenvolvimento.

 

1.º  de dezembro (terça-feira)

Etnografia da ficção: acordos entre o filme e os personagens para a construção de narrativas fabulares que se imponham ao cotidiano do mundo objetivo – Adirley Queirós

Adirley Queirós é roteirista e diretor de cinema. Seu primeiro curta-metragem, Rap, o Canto da Ceilândia, pelo qual recebeu diversos prêmios, foi seu trabalho de conclusão de curso. Seus longas-metragens A cidade é uma só? (2011) e Branco Sai, Preto Fica (2014) também foram premiados em importantes festivais brasileiros.

 

3 de dezembro (quinta-feira)

Convivência e improviso: o roteiro enquanto escrita da experiência – Affonso Uchôa

Affonso Uchôa é cineasta. Seu primeiro filme, Mulher à tarde (2010) foi exibido nos festivais Mostra de Tiradentes, Semana dos Realizadores e Festival Internacional do Uruguai, dentre outros. Dirigiu A Vizinhança do Tigre (2014), premiado na Mostra de Tiradentes (2014) e em outros festivais.  É codiretor de Arábia (2017), eleito o melhor filme de 2018 nas votações da ABRACCINE, APCA, Folha de São Paulo e SESC Melhores Filmes, além de ter sido eleito um dos 100 melhores filmes da década pela International Cinephile Society (ICS). 

 

8 de dezembro (terça-feira)

A construção da personagem a partir da análise de personagens trans – Alice Marcone

Alice Marcone é roteirista, atriz, cantora-compositora e apresentadora de tevê. Em 2019, roteirizou as séries Noturnos para o Canal Brasil, Setembro para a Amazon Prime Video e foi colaboradora de roteiro de Todxs Nós da HBO. É a primeira mulher trans a lançar carreira no sertanejo, com o single “Noite Quente”, lançado no primeiro trimestre de 2020. Apresentou o reality show Born to Fashion no canal E!. Graduou-se em Psicologia pela USP em 2017.

 

10 de dezembro (quinta-feira)

O roteiro entre o teatro e a literatura – João Dumans 

João Dumans é roteirista e realizador. Dirigiu, em parceria com Affonso Uchoa, o longa-metragem Arábia, Melhor Filme do 50º Festival de Brasília. Trabalhou como roteirista e montador em diversos filmes, como Os Residentes, A Vizinhança do Tigre, A Cidade onde Envelheço, Os Sonâmbulos, Sete Anos em Maio, e como consultor de roteiros em Joaquim, A Fera na Selva, Canção ao Longe e Welles na terra no silêncio. Escreve ocasionalmente em revistas e catálogos de mostras de cinema.

 

Serviço

Sobre a arte do roteiro

17 de novembro (terça-feira) A palavra como imagem: pensando o lugar do texto no cinema – Marco Dutra e Caetano Gotardo

19 de novembro (quinta-feira) Elementos de criação no desenho de cenas – Jaqueline Souza

24 de novembro (terça-feira) Quem precisa de heróis? Estrutura e personagem no roteiro audiovisual – Marta Nehring

26 de novembro (quinta-feira) Exercício sobre personagens – Nina Kopko 

1.º  de dezembro (terça-feira) Etnografia da ficção: acordos entre o filme e os personagens para a construção de narrativas fabulares que se imponham ao cotidiano do mundo objetivo – Adirley Queirós

3 de dezembro (quinta-feira) Convivência e improviso: o roteiro enquanto escrita da experiência – Affonso Uchôa

8 de dezembro (terça-feira) A construção da personagem a partir da análise de personagens trans – Alice Marcone

10 de dezembro (quinta-feira) O roteiro entre o teatro e a literatura – João Dumans

Oficina online aborda a arte do roteiro
  • 17/nov/2020 até 10/dez/2020
  • Evento gratuito
  • Classificação: Livre
    • Plataforma StreamYard