O Centro de Preservação Cultural (CPC) foi criado em 2002 como órgão da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária da Universidade de São Paulo. Herdou da antiga Comissão do Patrimônio Cultural, criada em 1986, o papel de promover ações e reflexões sobre a preservação do patrimônio cultural da Universidade, incluindo seus monumentos, acervos e memórias. É de sua responsabilidade a formulação de diretrizes e políticas de preservação do patrimônio universitário,o inventário dos bens culturais da USP, fomentando e desenvolvendo programas de valorização e documentação a seu respeito e assessorando processos de restauração, intervenção, incorporação e alienação dos mesmos.

A mudança em 2004 da sede do CPC-USP – antes localizada na Cidade Universitária – para um imóvel histórico no bairro do Bixiga viabilizou o incremento das atividades culturais e de extensão universitária, que desde então introduziu em sua agenda ações de comunicação museológica, educação patrimonial, difusão de conhecimento especializado e socialização cultural por meio de pesquisas, oficinas, cursos, palestras, simpósios, exposições, visitas monitoradas e apresentações artísticas. Atividades essas que vem contribuindo para o estreitamento e diversificação dos vínculos entre a universidade e a sociedade.

Para acessar Centro de Preservação Cultural clique aqui

CPC

Sua sede atual, a Casa de Dona Yayá, imóvel tombado pelas instâncias municipal e estadual, foi transferida para a USP em 1969 como parte da herança jacente de Sebastiana Melo Freire, a Dona Yayá. Trata-se de uma residência em estilo eclético, característico da arquitetura de finais do século XIX e início do século XX, construído sobre os remanescentes de um chalé de tijolos de 1870. A partir dos 1920, esse imóvel passou a abrigar a residência de dona Yayá, que desde então apresentava sinais de distúrbios psicológicos. A casa foi adaptada as suas condições particulares de saúde, transformando-se em um asilo psiquiátrico particular, até a sua morte em 1961. Desde que a casa foi incorporada ao patrimônio da Universidade, foram desenvolvidos levantamentos e estudos históricos, que orientaram a sua preservação e culminaram na proposta do CPC – USP, que visava garantir sua destinação pública como de lugar de memória, cujos usos e atividades deveriam necessariamente articular-se a sua historicidade. A sua restauração mereceu o Prêmio Rodrigo Mello Franco de Andrade, concedido pelo Instituto do Patrimônio Histórico Nacional (Iphan), em 2004.

O CPC-USP foi reorganizado recentemente, estruturando-se em eixos que facilitaram a divisão de responsabilidades, a coordenação de investimentos, a continuidade e coerência entre as ações, a compatibilidade entre os objetivos do órgão e as competências e talentos representados em seu corpo funcional: Construções, Conjuntos e Sítios; Acervos e Coleções; Educação e Memória; Promoção e Interação Cultural; Documentação e Informação.

Por Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária

Centro de Preservação Cultural – Casa de D. Yayá
  • Diretora Mônica Junqueira de Camargo
  • Vice-Diretora Fernanda Fernandes da Silva
  • Centro de Preservação Cultural
  • R. Major Diogo, 353 | Bela Vista
  • São Paulo - SP
  • CEP: 01324-001
  • tel.: (11) 2648-1501
  • cpcpublic@usp.br
  • http://www.usp.br/cpc