A Universidade Aberta à Terceira Idade (UATI) iniciou as suas atividades em 1994, antecipando-se à promulgação do Estatuto do Idoso, cujo capítulo V, artigo 25, reza textualmente: “O Poder Público apoiará a criação de universidade aberta para as pessoas idosas (…)”. O principal objetivo do programa é possibilitar ao idoso o aprofundamento de conhecimentos em áreas de seu interesse. Atendendo aos critérios da ONU e UNESCO, prioriza-se a idade a partir de 60 anos.

Do ponto de vista quantitativo, tal expansão reflete a presença da USP na teia demográfica da metrópole, onde a faixa de idosos cresce a olhos vistos. Do ponto de vista da qualidade do programa, o seu êxito tem a ver com a constância dos três princípios que o norteiam.

No primeiro princípio, vigora o ideal de abertura a mais ampla possível. Ao idoso não se pede senão o seu desejo de aprender. A escolha das disciplinas é livre, como é livre nossa constelação de interesses quando nos libertamos da rotina da sobrevivência.

O segundo refere-se ao ideal da convivência dos idosos com os alunos de graduação. É o oposto da discriminação verificada na sociedade: moços de um lado, velhos de outro. Neste sentido, a UATI é renovadora, pois os idosos compartilham as mesmas classes com os alunos regulares. A experiência tem revelado que os jovens saem enriquecidos, afetiva e intelectualmente, desse convívio com pessoas maduras e motivadas tão só pela paixão do saber.

Por fim, o terceiro princípio é a gratuidade, valor próprio de uma instituição que timbra em manter a sua função pública.

Universidade Aberta à Terceira Idade - Faculdade de Medicina

Universidade Aberta à Terceira Idade – Faculdade de Medicina

Por Giro Cultural USP

Universidade Aberta à Terceira Idade
  • Coordenador Egidio Lima Dorea
  • Rua do Anfiteatro, 181 – Colmeia, Favo 3
  • São Paulo – SP - SP
  • CEP: 05508-060
  • tel.: (11) 3091-9183
  • 3idade@usp.br
  • http://prceu.usp.br/3idade/