• A+
  • A-
Fechar
Literatura feminina em destaque no Domingo na Yayá

Literatura feminina em destaque no Domingo na Yayá

Centro de Preservação Cultural - 29/08/2022

O universo feminino é o tema dos Encontros de Leitura, que o Centro de Preservação Cultural (CPC) da USP vai realizar mensalmente na Casa Dona Yayá, aos domingos. Em setembro o encontro será sobre o livro A cachorra, de Pilar Quintana, no dia 25, às 11. A participação é livre e gratuita, mesmo para quem não teve a oportunidade de ler o livro, mas quer acompanhar a conversa.

A Cachorra Pilar Quintana

Obra da colombiana Pilar Quintana lançada em 2020 no Brasil é o tema do próximo Encontro de Leitura. Foto: Divulgação

A proposta dos Encontros de Leitura é incentivar o contato com obras de importantes autoras da literatura brasileira e internacional para a troca de ideias, vivências e percepções. Os clubes de leitura têm se multiplicado nos últimos anos, motivados pelo poder milenar da reunião das pessoas ao redor das histórias e fabulações, fazendo com que a literatura seja uma ponte para a expansão de nosso próprio mundo, e a palavra a matéria para a preservação das nossas memórias.

Os títulos escolhidos são obras atuais, de leitura rápida, que têm em comum serem escritas por mulheres e refletirem o universo feminino. O primeiro encontro aconteceu em 28 de agosto, com o livro Olhos d’àgua, de Conceição Evaristo.

Esse tema está relacionado com a história da Casa de Dona Yayá, sede do CPC-USP, e é foco da exposição de longa duração que retrata a vida de Sebastiana de Mello Freire. A mostra “Yayá: cotidiano, feminismo, doença, riqueza” aprofunda a história dessa personagem, mulher da elite paulista nascida em 1887, e sua relação com a sociedade paulistana na primeira metade do século XX.

 

Obras e autoras

Conceição Evaristo é a autora de Olhos d’água, uma reunião de contos que falam de filhas, mães, avós, mulheres e homens e seus dilemas sociais e existenciais. Nascida bem Belo Horizonte-MG, Conceição Evaristo é um dos grandes nomes da literatura brasileira contemporânea. Romancista, poeta, contista, também é pesquisadora na área de literatura comparada. Militante e ativista do movimento negro, a sua obra reflete sobre o panorama social, sobretudo as discriminações raciais, de classe e de gênero. Seus textos misturam realidade e ficção ao retratar a vida cotidiana e trazem referências da ancestralidade afro-brasileira.

Pilar Quintana nasceu e vive na Colômbia. Escritora, no começo da carreira, trabalhou como roteirista e redatora de publicidade. No Brasil, foi com A cachorra, lançado em 2020, que se consagrou. O tema do romance é a maternidade: a protagonista, Damaris, que sempre desejou ter filhos, adota uma cachorrinha e a batiza com o nome que daria à filha que nunca teve. Com o tempo, a presença da cachorra traz à tona anseios obscuros, rancores e traumas acumulados ao longo de vários anos. O sucesso do livro levou a autora a participar da Festa Literário Internacional de Paraty como uma das principais vozes da literatura latino-americana contemporânea.

Stella Maris Rezende é uma das mais premiadas escritoras brasileiras da atualidade. Escreveu dezenas de livros, entre romances, novelas, contos e poemas, para o público adulto e o infantojuvenil. Também é ilustradora e atriz. É comum encontrar nas obras de Stella Maris Rezende personagens femininas emancipadoras e crítica social. Em A casa mágica, uma jovem estudante vai à luta em busca de descobrir a real história de sua família e da cidade onde vive no interior de Minas Gerais. Enquanto isso, vai perceber que é preciso muita força para amar alguém em meio à intolerância e ao preconceito.

Florence Onyebuchi “Buchi” Emecheta (1944–2017), escritora reconhecida pela crítica mundial, é autora de várias peças de teatro, autobiografia e livros para crianças. Os temas de sua obra são a escravidão, maternidade, independência feminina e liberdade através da educação. Assim como a própria autora, Adah, personagem central de Cidadã de segunda classe, deixa a Nigéria para morar em Londres. Acreditando poder conquistar uma vida mais independente, longe da opressão imposta às mulheres no seu país, Adah encontra o racismo, a xenofobia e a violência doméstica.

 

Serviço

Centro de Preservação Cultural da USP – Casa de Dona Yayá

Encontros de Leitura

Quando | Domingos, das 11h às 12h30

28/8 – Olhos d’água, Conceição Evaristo

25/9 – A cachorra, Pilar Quintana

30/10 – A casa mágica, Stella Maris Rezende

27/11 – Cidadã de segunda classe, Buchi Emecheta

Local | CASA DE DONA YAYÁ

Rua Major Diogo, 353 – São Paulo

Quanto | Grátis

Solicitamos o uso de máscara e apresentação de comprovante de vacina contra a covid-19.

Encontros de Leitura
    • Casa de Dona Yayá
    • Rua Major Diogo, 353
    • São Paulo - SP
    • CEP: 01324-001
    • tel: 1126481501
    • tel: 1125481511
    • e-mail: cpcadm@usp.br